O Grupo Gerdau assinou acordo de aquisição de parte das ações de duas siderúrgicas colombianas, passando a atuar em mais um país do continente sul-americano. A operação está avaliada em US$ 130 milhões, incluindo a transferência de recursos e a assunção de dívidas.

A Gerdau terá entre 53% e 60% do capital social das companhias Diaco e Siderúrgica del Pacífico (Sidelpa), dependendo da adesão dos acionistas minoritários das empresas na oferta pública de aquisição de ações que será anunciada na Colômbia nos próximos dias. O acordo foi fechado com os acionistas majoritários das companhias, o Grupo Mayagüez e a The Latinamerican Enterprise Steel Holding.

De acordo com o vice-presidente sênior da Gerdau, Carlos Petry, o grupo brasileiro tem a opção de compra de 100% das empresas colombianas em um prazo de oito anos. Ele afirmou que a aquisição será realizada com recursos próprios da Gerdau e financiamentos obtidos no exterior.

O Grupo Gerdau aguarda a aprovação das autoridades colombianas para a efetivação do negócios, o que deverá ocorrer entre 60 e 120 dias. No entanto, Petry afirmou que a partir de janeiro de 2005 a empresa enviará executivos para começarem a administrar conjuntamente a Diaco e a Sidelpa durante esse período.

Com a venda de aproximadamente 400 mil toneladas de aço, o faturamento anual das suas empresas colombianas é de US$ 180 milhões. Elas detêm participação de mercado de 45%. Apesar de a Sidelpa exportar entre 2% e 3% de sua produção aos Estados Unidos, ambas as empresas tem como principal mercado os consumidores internos. Segundo Petry, o país consome cerca de 1,8 milhão de toneladas de aço por ano, mas produz apenas entre 700 mil e 800 mil toneladas anualmente. "Nosso foco é realmente a Colômbia", disse.

Autor(es): Investnews

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas