O que são hidrocarbonetos aromáticos policíclicosOs hidrocarbonetos aromáticos policíclicos, também conhecidos como HAPs ou HPAs (hidrocarbonetos policíclicos aromáticos), são compostos químicos que constituem vários tipos de combustíveis, e são responsáveis por boa parte da poluição atmosférica que afeta tanto o meio ambiente. Existem várias formas de HAP, que diferem em sua estrutura química específica, mas todos contêm seis anéis de carbono, chamados de anéis aromáticos. Os anéis aromáticos são prejudiciais porque são difíceis de neutralizar e destruir, levando a um acúmulo de HPAs tóxicos no ambiente e nos tecidos do corpo humano.

Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos são prejudiciais e altamente tóxicos ao organismo. Sua toxicidade depende da presença de HAPs específicos, variando seu grau de toxicidade de toxicidade moderada a extremamente tóxico. Atualmente existem sete HPAs mais conhecidos por serem altamente cancerígenos; esses hidrocarbonetos policíclicos aromáticos específicos têm sido associados a uma variedade de cânceres, incluindo câncer de mama e de pulmão. Estudos apontam e comprovam que os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos presentes na fumaça do cigarro são um dos principais componentes cancerígenos contidos nos cigarros.

Tipos de hidrocarbonetosOs HPAs são compostos carcinogênicos, pois causam mutações no DNA, sendo um fator essencial no desenvolvimento do câncer. A estrutura química do hidrocarboneto policíclico aromático é similar à estrutura química de moléculas de DNA. Como resultado, a presença de hidrocarboneto aromático policíclico no interior das células interrompe o processo normal de replicação do DNA. Por interferir nesta replicação do DNA, o HAP pode aumentar o número de erros na formação da molécula de DNA. Estas mutações, por sua vez, dão origem ao câncer.

Além de seus efeitos tóxicos no organismo, outras desvantagens dos hidrocarbonetos policíclicos aromáticos é que eles também são tóxicos para o meio ambiente. Os hidrocarbonetos presentes no petróleo não se dissolvem naturalmente quando em contato com o solo e com a atmosfera, contribuindo para a poluição da terra e do ar. Elas são um componente natural de combustíveis e substâncias, como petróleo, o carvão e o alcatrão, assim, quando esses materiais são queimados em fábricas industriais, esses tipos de hidrocarbonetos são liberados no ar. Alguns HPAs permanecem na atmosfera, suspensos em partículas no ar, enquanto outros se estabelecem no solo. Uma vez depositados, esses produtos químicos são difíceis de neutralizar, e não pode ser lavados ou neutralizados com a água.

Os recentes avanços na ciência proporcionaram a descoberta de métodos que contem com a capacidade de reduzir os níveis de hidrocarbonetos aromáticos policíclicos no solo. Um estudo utilizou solo contaminado com HPAs para ver se o tratamento com base em solo limpo e fungos poderiam diminuir os níveis de HAP. O estudo constatou que o tratamento duplo envolvendo o solo fértil e os fungos quase destruiu completamente os níveis de HPAs no solo. Portanto, este método pode ser usado para ajudar a limpar o solo e auxiliar a reverter e prevenir danos ambientais devido à queima de alcatrão de carvão e de petróleo.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás