Devido a preocupações com a rentabilidade da Nippon Steel em face da alta das commodities, a agência Standard & Poors comunicou nesta quarta-feira, 22 de junho, que rebaixou, em temos de classificação, a maior siderúrgica do Japão.

A Standard & Poors, conhecida pelos investidores em todo o mundo como um líder de mercado em inteligência financeira, cortou um ponto (de A-para BBB + oitavo) da Nippon Steel, em uma escala de 22, com perspectiva estável, com base nas preocupações sobre a capacidade da empresa de repassar os custos mais elevados de matérias-primas.

"No ano fiscal de 2010, a Nippon Steel teve de arcar com US$ 2,5 bilhões devido ao aumento dos custos de matérias-primas, sendo incapaz de repassar esse valor aos clientes", advertiu a S & P em comunicado, observando que as margens operacionais da empresa estavam bem abaixo dos níveis de 2007.

Minério de ferro e coque de carvão, as duas principais matérias-primas para produção de aço, sofreram uma majoração de preços significativa nos últimos anos em um mercado dominado por três gigantes de mineração global, sendo elas a anglo-australiana BHP Billiton, a Rio Tinto e a Vale do Brasil.

Com sede em Tóquio, Japão, a Nippon Steel produz aço de alta qualidade para uso em uma variedade de setores em nível mundial, com destaque para a indústria automobilística, seu maior cliente-chave.

Em fevereiro deste ano, a Nippon Steel e a rival Sumitomo Metal Industries disseram que trabalhariam no sentido de uma fusão, criando a segunda maior empresa do aço do mundo em 2012.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas