A Toyota, montadora japonesa líder no setor automotivo, planeja suspender temporariamente as operações de linha de montagem nas fábricas do Brasil e da Argentina, devido à carência de peças provenientes do Japão após o terremoto e do tsunami ocorridos em março deste ano.

"A Toyota Mercosul deverá fechar temporariamente suas fábricas em Indaiatuba (Brasil) e Zarate (Argentina), devido à falta de peças fornecidas pelo Japão após o terremoto e o tsunami que atingiram o país asiático em 11 de março de 2011", disse a empresa.

A fábrica brasileira, que produz carros Toyota Corolla, vai parar a produção por um dia, em 8 de julho. A planta de montagem de Zarate, que fabrica os caminhões Hilux SW4 e veículos utilitários desportivos, deve paralisar suas operações entre os dias 20-22 julho, e mais meio período no dia 15 de julho.

As paragens programadas "não afetarão o nível de emprego nas fábricas", assegurou a montadora japonesa Toyota, enfatizando a previsão de construção de uma nova fábrica no Brasil, além de planos de ampliar a capacidade de produção na fábrica de Zarate, na Argentina.

A produção, tanto no Japão quanto no restante do mundo, caiu acentuadamente após os desastres naturais e devido aos danos sofridos pelos fabricantes de peças em suas fábricas no nordeste da Ásia, a área mais atingida pelo terremoto na região do Pacífico e pelo tsunami. A empresa disse que espera recuperar os níveis normais de produção no final de novembro ou dezembro.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas