Mineração: O que estuda a MineralogiaA Mineralogia é um ramo das ciências da terra que se preocupa com o estudo de minerais e suas propriedades físicas e químicas. Dentro do campo de mineralogia há também os profissionais especializados que estudam como os minerais são formados, onde estão geograficamente localizados, bem como quais são seus usos potenciais. Como diversas ciências estudadas e pesquisadas até os dias atuais, a mineralogia tem suas origens em várias civilizações antigas, se enfocando principalmente nos vários métodos de classificação de minerais.

A mineralogia moderna foi ampliada pelos avanços tecnológicos e por novas descobertas, com base também na biologia e na química, para lançar ainda mais luz sobre a natureza dos materiais que se formam a terra, auxiliando muito o setor de mineração em todo o mundo. O antigo filósofo grego Aristóteles foi um dos primeiros a teorizar muito sobre as origens e as propriedades dos minerais.

Suas ideias eram inovadoras e avançadas para a época, mas ele e seus contemporâneos foram amplamente equivocados em suas suposições. Por exemplo, era uma crença amplamente difundida na Grécia antiga que o amianto mineral era uma espécie de vegetal. No entanto, estas teorias antigas serviram como um ponto de partida para a evolução da mineralogia até que esta ciência chegasse ao que é hoje em dia. A partir do século 16 que mineralogia começou a tomar uma forma reconhecível para toda a sociedade, em grande parte graças ao trabalho do cientista alemão Georgius Agricola.

MineralogiaA maneira mais simples de estudar e classificar os minerais é fazer isto com base em seus atributos físicos. Estes podem incluir a estrutura microscópica dos cristais do mineral, a maneira em que o mineral se cliva ao ser atingido e sua dureza. A escala de Mohs de dureza mineral descreve esta propriedade particular.

Na extremidade baixa da escala de Mohs, o grafite macio utilizado na produção do lápis tem pontuação entre um e dez, ao passo que um diamante, a substância mais dura da terra, tem pontuação dez. É interessante notar que ambos os minerais são feitos do mesmo elemento, nomeadamente de carbono. As diferenças na dureza e na aparência são devidas apenas à diferença na forma como os átomos individuais são organizados.

Há mais de 4.000 diferentes tipos de minerais conhecidos por todos os cientistas e profissionais da área, como geólogos e engenheiros de minas. A maioria destes são classificados como raros ou extremamente raros, e apenas cerca de 150 estão presentes em grandes quantidades. Uma faixa de apenas cinco a dez tipos de minerais são encontrados ocasionalmente. Os minerais não só abrangem boa parte da crosta terrestre, mas muitos são essenciais para a fabricação de materiais de construção e de componentes para alguns tipos de máquinas.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Mineração
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Mineração