O conselho de administração da empresa do setor de petróleo e gás ConocoPhillips aprovou um plano para separar o grupo em duas empresas de energia de capital aberto. A gigante do petróleo vai se transformar em duas empresas independentes, uma do setor de refino e marketing empresarial e outra de negócios de exploração e produção, segundo informou a companhia em um comunicado à imprensa.

"Após a conclusão da proposta separação, a ConocoPhillips será uma grande e geograficamente diversificada empresa de produção e exploração de petróleo genuína, com fortes oportunidades de investimento e de retorno", disse a empresa. Com sede em Houston, a empresa petrolífera ConocoPhillips, que atualmente conta com 29.600 empregados, espera concluir a separação no primeiro semestre de 2012.

Quando a separação estiver completa, o presidente e CEO Jim Mulva têm planos de se aposentar. Mulva, no entanto, vai liderar os esforços para separar a empresa. "O trabalho para determinar a alocação detalhada dos ativos e passivos, a gestão e a governança corporativa das empresas, além dos mecânicos de completar a separação começarão imediatamente", disse a empresa.

Como uma empresa separada, a ConocoPhillips, divisão de refino e marketing empresarial, "será um refinador líder independente, com um conjunto competitivo e diversificado de ativos".

"Segundo o plano previsto, ambas as empresas serão bem posicionadas com a força e flexibilidade financeira, e as equipes de gestão mais experientes estão comprometidas em continuar gerando valor agregado," salientou a empresa em comunicado.

A separação proposta da ConocoPhillips em duas empresas não exige uma votação dos acionistas, comentou a empresa; no entanto, a companhia vai precisar de aprovação do governo federal e da aprovação final do conselho de administração.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás