Como é aplicado o teste de fadigaUm teste de fadiga é um tipo de teste de materiais em que o objetivo é determinar o ponto no qual este material irá falhar. A fadiga é um problema para todos os materiais, causados por desgaste no decorrer do seu uso e que acaba gerando mais custos de manutenção para as empresas. Em um teste desse tipo, os materiais são deliberadamente induzidos a encontrar seus pontos de estresse, indicando onde eles podem falhar e em qual momento isso ocorrerá. Em certas aplicações, como na construção civil, os materiais usados precisam cumprir os requisitos específicos em termos de fadiga. Por exemplo, os metais utilizados na construção de uma ponte necessitam da capacidade de suportar cargas de estresse muito alto.

A fadiga do metal é causada por fatores como movimento, oscilações, vibrações de pressão, desgaste, carga em excesso, entre outros quesitos. Retomando o exemplo de construção de uma ponte, é sabido que essas construções são submetidas ao estresse de movimento de carros leves e pesados, à carga dos ventos fortes, eventos sísmicos e a vibração diária. Ao longo do tempo, todos esses fatores reunidos geram uma intensa fadiga que culmina em rachaduras em toda a estrutura, incluindo metais e concreto, e acabará por provocar a falha: ou o material passa por cisalhamento, ou as rachaduras provocarão uma fratura de componentes estruturais, ocasionando um grande colapso.

teste de fadigaEm outras construções, como edifícios, estádios de futebol, ginásios e centros comerciais de compras, os testes de fadiga são realizados com periodicidade, garantindo a boa condição estrutural e também a segurança das pessoas ao entorno. Em um teste de fadiga para a realização posterior de manutenção, os materiais utilizados são submetidos a testes de vibração e outros tipos de avaliações de estresse de estruturas metálicas e de concreto cuidadosamente monitorados. Assim, quando os sinais de desgaste em componentes começam a aparecer, eles são anotados e controlados, por meio de gráficos, facilitando a análise de possíveis falhas que podem ocorrer e também o período em que pode acontecer. O ponto em que a fadiga começa a acontecer é o limite inferior do estresse do material.

Até mesmo na indústria moveleira, os testes de estresse e de fadiga são essenciais na certificação da qualidade e da segurança que um móvel oferece. É também uma forma de checar se a produção está em conformidade com os padrões de produção e de qualidade. O teste pode ser aplicado em uma cadeira, por exemplo, em que cargas cada vez mais pesadas são colocadas em cima do assento, a fim de verificar qual o peso máximo de carga esta cadeira suporta. Outro teste envolve as tensões de torção que acontecem quando a cadeira é arrastada sobre um piso, com ou sem um ocupante. No caso de grandes equipamentos, componentes de máquinas individuais são submetidos a testes de fadiga, uma vez que toda a peça do equipamento pode não caber na área de testes.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção