A indústria gigante do setor de bebidas Coca-Cola disse que planeja investir US $ 4 bilhões em novas unidades de produção na China ao longo dos próximos três anos, começando a partir de 2012. Incentivados pelas vendas, a Coca-Cola, com sede em Atlanta, nos EUA, e seus parceiros chineses Swire Bebidas e COFCO Coca-Cola Beverage, abriram cinco fábricas na China entre 2009 e 2010.

N este ano, as empresas abriram uma nova fábrica em Sanshui e devem inaugurar outra fábrica em Yingkou, além de uma nova fábrica em Shijiazhuang ainda este ano. As três usinas criarão, juntas, 940 empregos novos, de acordo com a Coca-Cola.

Até o final do ano, a Coca-Cola e suas parceiras chinesas, que são empresas de engarrafamento, terão investido mais de US $ 3 bilhões na China nos últimos três anos, segundo a empresa. Com as plantas recém-inauguradas, o sistema Coca-Cola agora opera 41 plantas e emprega mais de 48.000 pessoas no país asiático.

Consumo de produtos Coca-Cola na China

O consumo de produtos Coca-Cola na China representa cerca de 7% do volume global da empresa. No primeiro semestre de 2011, as vendas de Coca-Cola em solo chinês superaram 1 bilhão de unidades, duplicando a taxa de vendas da empresa na região há cinco anos, segundo a companhia.

Os números foram impulsionados pelo crescimento de produtos da Coca-Cola, como é o caso do suco de frutas Minute Maid, a marca de suco best-seller na China, de acordo com a Coca-Cola.

A indústria Coca-Cola, que reentrou na China em 1979, enfatizou que foi um bom cidadão corporativo na China, através de projetos como o seu programa Projeto Esperança.

"Nós trabalhamos duro para demonstrar o nosso compromisso de longo prazo, não só através do investimento empresarial, mas também por meio do apoio a objetivos mais amplos de desenvolvimento da China", disse Muhtar Kent, presidente e CEO da Coca-Cola.

Como parte de seu programa Projeto Esperança, a empresa espera reconstruir 50 novas escolas na China até o final de 2011, elevando o total para 118 novas unidades. O projeto se concentrou na reconstrução de instalações escolares em áreas atingidas por terremotos recentes.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas