A gigante de eletrônicos Samsung anunciou que vai lançar uma contra-contra à Apple na Austrália, como parte de uma disputa entre as empresas rivais fabricantes de computadores tablet.

A empresa americana abriu uma ação judicial contra a sul-coreana Samsung Eletrônicos em Sydney no início deste mês, acusando-a de infringir suas patentes com seu tablet Galaxy Tab 10.1. A Samsung concordou em adiar o lançamento do produto na Austrália enquanto aguarda uma decisão do Tribunal Federal na semana de 26 de setembro.

"A Samsung continuará a defender ativamente seu direito de lançar o Samsung Galaxy Tab 10,1 na Austrália, a fim de garantir que os consumidores tenham uma vasta seleção de produtos inovadores para escolher", disse a companhia em um comunicado.

A Apple, outra gigante do setor de tecnologia em eletrônicos, está buscando permanentemente proibir a venda ou a promoção do mais recente Galaxy, que iria competir com o seu iPad, na Austrália, dizendo que o produto infringe as patentes da Apple.

Samsung contesta

A Samsung disse que pretende apresentar uma reclamação contra a Apple Inc. Austrália "em relação à nulidade das patentes anteriormente afirmadas pela Apple e também uma reivindicação cruzada contra a Apple sobre a violação de patentes detidas pela Samsung com a venda de seus iPhones e iPads."

As empresas já estão envolvidas em uma disputa de patentes sobre os smartphones e tablet PCs nos Estados Unidos, com ambos os lados reivindicando o arquivamento da infração, um contra o outro. A ação judicial também está em curso na Alemanha e na Coréia.

A Samsung até agora lançou seu Tab Galaxy touch-screen 10.1, o mais fino tablet do mundo com apenas 8,6 milímetro, em pelo menos cinco países no exterior, incluindo os Estados Unidos. A empresa Samsung tinha previsto o lançamento de sua versão modificada na Austrália, em meados de setembro.

"A Samsung continuará a perseguir todas as medidas possíveis, incluindo medidas legais para defender seus direitos de propriedade intelectual e assegurar que seus produtos inovadores permaneçam disponíveis para os consumidores em todo o mundo", disse a empresa.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas