Do que trata a Engenharia de CartografiaA Engenharia de Cartografia, ou Engenharia Cartográfica, é a ciência de produzir mapas. Ao longo dos anos, os seres humanos foram desenhando mapas como parte de um esforço para compreender o seu ambiente. A busca de um mapa preciso era essencial para os exploradores que se aventuravam em áreas longínquas, durante o século 1700. Nos dias atuais, os cartógrafos e engenheiros cartográficos encontram um mercado de trabalho bastante amplo, com a carreira em alta graças às constantes mudanças políticas e geológicas ao redor do mundo.

Para iniciar os trabalhos em cartografia, um estudante deve estar preparado para estudar diversas disciplinas no curso de graduação em Engenharia Cartográfica, que dura, em média, cinco anos. No Brasil, a graduação recebe o nome de Engenharia de Cartografia e Agrimensura, e algumas universidades oferecem este curso, sendo elas: Universidade Federal do Paraná, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, entre outras instituições públicas.

O termo “cartografia” vem de duas palavras gregas, “chartis”,que significa mapa, e “graphos”, que significa desenhar ou escrever. Em tempos históricos, um cartógrafo desenhava manualmente um mapa cartográfico, muitas vezes com informações limitadas. Contudo, os avanços nesta área de engenharia e as modernidades tecnológicas oferecem aos estudantes e profissionais de engenharia cartográfica a vantagem do uso de computadores, sistemas informatizados e outros equipamentos para ajudá-los a produzir um mapa preciso e com informações em detalhes, tornando seus mapas mais completos. A ciência da cartografia também evoluiu, pois muitos mapas tornaram-se explosões de dados multimídia, repletos de informações para o leitor.

A cartografia básica abrange dois componentes de dados. O primeiro é são os dados de localização, indicando onde a área a ser representada está localizada. Em mapas antigos, os dados de localização, muitas vezes, mostravam onde havia um ponto em relação a outro ponto, mas mapas modernos geralmente usam coordenadas geográficas, como latitude e longitude para orientar as suas características. O segundo tipo de dados é a atribuição dos dados, mostrando corpos de água, montanhas, vales, colinas e outras características geográficas de interesse.

Cartógrafos As habilidades necessárias para cartografia são imensas. A cartografia depende muito de conhecimentos profundos em matemática para representar a Terra, juntamente com a ciência para ajudar a descrever e compreender as características geológicas. Mapas especializados podem incluir detalhes como sondagens oceânicas, o que exige um conhecimento de oceanografia, ou formações rochosas únicas, o que implica estudo geológico da região. Conhecimento de acontecimentos políticos em curso também é fator importante, já que as nações se dividem, nomes mudam, ou desaparecem com mais frequência do que muitas pessoas imaginam.

Os produtos da cartografia podem ser divididos em dois tipos de mapa. Um mapa topográfico é aquele projetado para ser fiel à paisagem a qual ele está representando. Mapas topográficos geralmente incluem elevações, as principais características geográficas, e outras informações que alguém utiliza para orientar-se. Estes mapas podem ser aproveitados por décadas, a não ser que um grande evento geológico, como uma erupção vulcânica ou terremoto, ocorra.

Um mapa topológico, por outro lado, é usado para transmitir informações como rotas de rodovias, regiões perigosas de um país, ou densidade populacional. Os mapas topológicos, às vezes, podem ser bastante complexos, mostrando várias características importantes para os leitores a fim de destacar lugares ou apenas com a finalidade educacional.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Carreira Industrial
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Carreira Industrial