ConocoPhillipsA subsidiária da ConocoPhillips disse na terça-feira que todas as operações no campo petrolífero Bohai Bay, no norte da China, foram interrompidas, conforme o requisitado pela autoridade marítima da China.

A State Oceanic Administration (SOA, Administração Oceânica do Estado) ordenou sexta-feira passada, 02 de setembro, que a ConocoPhillips China cessasse os trabalhos de perfuração de injeção e a produção no campo petrolífero de Penglai porque a empresa não tinha conseguido vedar os vazamentos que duraram quase três meses.

"As operações paralisadas atualmente envolvem 181 poços produtores e 54 poços de injeção", afirmou a ConocoPhillips China em seu site: www.conocophillips.com.cn

O campo petrolífero Penglai 19-3 é o maior campo petrolífero do país chinês, com produção total de 8,4 milhões de toneladas por ano (168 mil bpd), cerca de 20 por cento da produção total de petróleo bruto na Baía de Bohai.

A companhia de petróleo e gás ConocoPhillips tem uma participação de 49% no campo petrolífero e atua como operador, enquanto a CNOOC Ltd, companhia chinesa do setor offshore e produtor de gás, tem uma participação de 51%.

A ConocoPhillips China disse que vai continuar a trabalhar em conjunto com a CNOOC para desenvolver um plano de reduzir a pressão do reservatório, garantindo a segurança do campo petrolífero. A empresa acrescentou que estava preparando um novo relatório de impacto ambiental marinho para o campo de petróleo.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás