O aumento significativo de lucro, receita e margem anunciado pela Gerdau marca o início de uma safra de balanços recordes para o setor siderúrgico. Os resultados das empresas estão influenciados pela alta da demanda e dos preços no mercado interno e, principalmente, internacional. Maior produtora de aços longos das Américas, o grupo fechou 2004 com lucro líquido consolidado de R$ 3,3 bilhões, alta de 158% ante 2003. A siderúrgica não só obteve o maior resultado de sua história, como superou o lucro de R$ 3,06 bilhões do Bradesco no período.

Está em andamento um projeto de reorganização societária das empresas Gerdau para obter melhorias estratégicas e alternativas para o crescimento futuro do Grupo. Este trabalho busca concentrar os esforços da organização em suas competências principais, atuação focada e ganho de massa crítica dentro de cada uma das áreas de negócios, alcançando maior eficiência operacional e gerencial do conjunto das operações.

A Gerdau Açominas é a empresa responsável pelas operações siderúrgicas no Brasil e a Gerdau Internacional detém os investimentos nas operações do exterior. A nova holding será controlada integralmente pela Gerdau S.A., uma das empresas de capital aberto do Grupo. O modelo final da reorganização societária está em desenvolvimento e medidas adicionais serão implantadas ao longo do ano e comunicadas ao mercado.

Autor(es): Diário do Comércio

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas