suiça quer estreitar laços de comércio com o brasilO governo da Suíça, em visita ao Brasil entre 12 e 18 de outubro, quer estimular negociações para comércio livre entre a Suiça e o Mercosul, especialmente com o Brasil. Atualmente, o Brasil é o parceiro mais importante da economia suíça na América do Sul.

Em dezembro de 2006, o governo suíço aprovou um plano estratégico para priorizar os países integrantes do grupo BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) e melhorar o acesso a esses mercados e proteger os investimentos de empresas suíças nessas economias emergentes.

O Chile, vizinho do Brasil, também é um dos importantes parceiros de comércio da Suiça, especialmente após a assinatura de um contrato de comércio livre em 2004, o primeiro do tipo na América Latina.

Tanto o Brasil quanto a Suiça estão vivendo altas em suas moedas. Além disso, os dois países vão assinar um acordo para intercâmbio de jovens profissionais.

A visita da comitiva suíça, que acontece apenas alguns dias antes de uma eleição federal no país europeu, em 23 de outubro, é vista por muitos analistas como uma estratégia política. “O Brasil tem um enorme mercado, que vai aumentar ainda mais nos próximos anos. O crescimento vai continuar, o que é importante para todos os setores de nossa economia”, diz Jan Attesladder, chefe de relações de comércio internacional da EconomieSuisse.


Atteslander, que chega amanhã ao Brasil com a federação, também exaltou que a parceria entre a Suiça e os países da América do Sul favorece empresas dos setores de manufatura, saúde, infraestrutura e turismo.  

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional