Manutenção preventiva automotivaÉ possível economizar muito tempo e dinheiro apenas fazendo uma pequena manutenção preventiva automotiva periódica. A maioria das pessoas não se preocupa muito em fazer a manutenção do automóvel até que ele apresente problemas, como falhas mecânicas. Mas esperar que estas falhas aconteçam é colocar a segurança de todos em risco.

Mesmo que seja um veículo relativamente novo, com o tempo de uso, a tendência é que as peças se desgastem e comprometam o bom funcionamento do carro. Se você é proprietário de um carro, esteja atento aos sinais de desgaste que o automóvel dá e peça para um mecânico de confiança avaliar os principais componentes do veículo, tais como rodas, sistemas de transmissão, de arrefecimento, pneus, motor, bateria, pastilhas de freio, correias, radiador, entre outros.

A manutenção da bateria é uma medida simples que você pode fazer para evitar problemas maiores futuramente. Tipos de baterias mais novos realmente não exigem que tantos cuidados com a manutenção, mas ainda assim é preciso prestar atenção caso a bateria mostre sinais que está com sulfatação. Também é crucial checar se a bateria está com vazamentos e se mantém o nível correto da água.

Outro ponto é verificar o óleo e regularmente trocá-lo para não sobrecarregar o motor. Usando a vareta de nível, você pode analisar a condição do óleo e do nível do óleo para ver se o lubrificante sintético precisa ser substituído ou se deve ser acrescentado. A manutenção do óleo lubrificante vai melhorar a vida do motor do automóvel. Um possível vazamento de óleo acarretará na não lubrificação do motor, que por sua vez, gerará a necessidade de reparo ou substituição dele.

Outros detalhes também são importantes como alinhar e balancear os pneus. Cabe lembrar que pneus desalinhados acabam forçando outros componentes do automóvel, que precisam compensar este desalinhamento a fim de manter o carro na direção desejada pelo condutor. Manter os pneus em bom estado de conservação garantirá a eficiência automotiva, além de preservar a segurança dos usuários do veículo.

Manutenção no filtro de combustível

Para o funcionamento confiável do motor e pelo bom desempenho do sistema de combustível, uma fonte de combustível limpa é absolutamente essencial. O filtro de combustível é a linha principal de defesa do sistema de combustível contra o acúmulo de sujeiras, detritos e pequenas partículas de ferrugem que acometem o interior do tanque de combustível. Se não forem retidos pelo filtro, tais contaminantes podem provocar o surgimento de orifícios de medição de combustível em um carburador ou impedir o funcionamento das válvulas de assento. Nos motores com injeção de combustível, resíduos de combustível entopem as telas de entrada do injetor, e se os detritos ficarem dentro do injetor, isso causa o desgaste na válvula e assento.

Manutenção no filtro de ar

O filtro de ar mantém a sujeira fora do motor, sendo importante para manter a vida útil do motor em seu ambiente operacional. Veículos que trafegam em estradas com muitos cascalhos, o ideal é fazer a troca dos filtros a cada dois meses. Já os carros que trafegam nas cidades podem ter seus filtros trocados anualmente.

Para garantir um bom ajuste, compare o filtro velho com o novo para ter certeza de que eles possuem a mesma altura e tamanho. Se o filtro não encaixar corretamente, o ar não filtrado pode vazar.

Manutenção do sistema de freio

O fluido de freio é normalmente é negligenciado quando se fala em manutenção preventiva. Muitas vezes, este componente é trocado apenas quando os freios são realinhados. Mas o fluido do sistema de freio deve ser modificado mais frequentemente, porque o fluido de freio é higroscópico e absorve a umidade ao longo do tempo. Depois de dois ou mais anos de uso, ele pode se tornar muito contaminado com a umidade. Isso diminui seu ponto de ebulição em até 25% (o que compromete o funcionamento dos freios por superaquecimento). Isso também promove a ferrugem e a corrosão interna, danificando pinças, cilindros das rodas e os componentes do sistema anti-bloqueio de freio.

Manutenção do sistema de refrigeração

Manutenção automotivaO anticongelante no refrigerante realiza três trabalhos muito importantes: previne o refrigerante de congelamento durante o tempo frio, aumenta a temperatura de ebulição do líquido de arrefecimento para evitar o superaquecimento durante o tempo quente e combate a corrosão.

Além de verificar o nível do líquido de arrefecimento periodicamente para certificar-se de que não está baixo (o que geralmente indica um vazamento), a força e a condição do anticongelante também devem ser verificados. A maioria dos fabricantes de veículos recomenda uma mistura de 50/50 de água e anticongelante para o congelamento normal e proteção contra o transbordamento. Uma mistura de até 70/30 de anticongelante e água pode ser usada para maximizar a proteção de congelamento, mas as concentrações mais elevadas não devem ser utilizadas.

Determinar a condição do refrigerante é um pouco mais difícil porque as aparências enganam. Se o refrigerante possui coloração marrom, sua substituição deve ser feita imediatamente. Mas se ainda estiver na cor verde, laranja ou amarelo, não há nenhuma maneira de dizer o quanto esse líquido refrigerante garante proteção contra corrosão sem medir sua "alcalinidade de reserva." Isto pode ser feito com tiras quimicamente tratadas que dão uma boa indicação da qualidade do refrigerante através das mudanças de cor.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Manutenção
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Manutenção