O secretário de Energia da Noruega, Oluf Ulseth, e o grupo empresariam norueguês Nordpool inauguraram nesta segunda-feira a primeira bolsa mundial para compra e venda de cotas de emissão de dióxido de carbono.

A bolsa, que vinha funcionando em caráter experimental desde 11 de fevereiro, pretende canalizar as operações com CO2 previstas no Protocolo de Kyoto, para redução das emissões de gases do efeito estufa.

- As empresas, que até agora negociam de forma bilateral, poderão recorrer à bolsa para suas compras e vendas de cotas de emissão - explicou o porta-voz da Nordpool, Knut Lockert.

Segundo o porta-voz, "os valores das emissões de CO2 estão cotados entre 7 e 9 euros e o volume de venda que se pode alcançar diariamente varia de 30 a 65 mil toneladas".

O secretário Oluf Ulseth disse que "este tipo de mercado contribui de forma efetiva para reduzir as emissões dos gases" que provocam o aquecimento da Terra.

- Somos os primeiros a estabelecer uma bolsa deste tipo. Em dez dias de negociação, venderam-se 371 mil toneladas de CO2 - declarou o presidente da Nordpool, Torger Lien.

O Protocolo de Kyoto entrou em vigor no dia 16 de fevereiro e permite a empresas privadas a compra e venda de emissões, em função dos cortes que as autoridades nacionais as tenham exigido.

Autor(es): O Globo Online

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas