Destino da Kodak poderá depender de venda de patentes A fabricante icônica de câmeras Eastman Kodak revelou no último dia 03 de novembro que sobreviver mais um ano poderá depender da venda de patentes ou apelar para o empréstimo de dinheiro.

O alerta foi arquivado com órgãos reguladores dos EUA no mesmo dia em que a Kodak informou que perdeu US $ 222 milhões no trimestre findo em 30 de setembro, apesar do aumento encorajador de 44% em seus negócios do setor de impressão jato de tinta.

A receita total no trimestre caiu 17%, para 1,462 bilhões dólares americanos quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

A empresa, localizada em Nova York, disse que a capacidade de continuar as operações nos próximos 12 meses depende de uma infusão de dinheiro com a venda de patentes, ou assumir as dívidas.

A companhia fabricante de câmeras, com 131 anos de idade, disse que poderia arcar com um empréstimo de até US $ 500 milhões. O presidente-executivo da Kodak, Antonio Perez, disse que ficou satisfeito com o interesse manifestado por outros grupos por um lote de patentes da empresa que foi a leilão há cerca de quatro meses.
A empresa, que contratou um escritório de advocacia para se aconselhar sobre uma possível reestruturação, informou no final de julho deste ano que deverá "explorar alternativas estratégicas" para suas patentes de imagem digital.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas