Forno de conversão a oxigênioUm forno de conversão a oxigênio (BOF) é o maquinário utilizado para a purificação do ferro-gusa por oxidação de impurezas em escórias, convertendo o restante em aço fundido com uma injeção de oxigênio. É o principal método utilizado para a produção mundial de aço. O aço produzido é quimicamente testado e pode ser modificado pela adição de ligas. O equipamento também é chamado de uma fornalha de oxigênio devido à alcalinidade do refratário e da adição de materiais alcalinos durante a produção.

Um calor inicia-se com a estrutura do forno propriamente dito, ou seja, um vaso alongado. O recipiente é revestido com materiais refratários alcalinos, como magnesita e cal queimada. O refratário é necessário para o equipamento resistir a temperaturas extremas e ao alto nível de oxidação que ocorre no forno conversor a oxigênio.

Um programa de computador usa a análise química do ferro-gusa para determinar as proporções ideais de ferro, sucatas de aço. A mistura é exposta a um fluxo de oxigênio puro soprado através de um tubo resfriado a água por aproximadamente 20 minutos. A altura da ponta do fluxo de oxigênio no compartimento pode ser ajustado durante o sopro. O processo é controlado e monitorado por um computador.

forno básico a oxigênioA mistura de carbono e silício oxida-se e cria um volume enorme de calor que derrete a sucata. Esta reação química rapidamente eleva a temperatura no forno básico a oxigênio para cerca 1649 graus Celsius. O silício oxidado torna-se sílica e é combinado com os fluxos para formar a escória. Enxofre e fósforo do ferro são absorvidos por esta escória. Já o monóxido de carbono e o dióxido de carbono criados pelo processo são dispensados através de equipamentos de controle de poluição.

Depois do jato de oxigênio, o forno contém camadas de aço fundido e escória. O vaso é inclinado para permitir a amostragem e testes do material purificado. Um recipiente pré-aquecido é movido para um local abaixo do forno básico a oxigênio. O aço fundido é aproveitado, ou derramado, dentro do compartimento. Detectores de função evitam que qualquer escória se misture com o aço. O aço pode ser alterado com o ferro, silício, manganês ou para usos específicos, ou ser enviado para a fundição sem modificações adicionais.

Depois de todo o aço ser aproveitado, a escória é decantada em um recipiente separado. A escória é resfriada e deixada para estabilizar por um período que pode durar meses. Após este tempo, a escória pode ser esmagada para posterior utilização, muitas vezes como um material agregado destinado a projetos de construção.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Máquinas & Equipamentos
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Máquinas & Equipamentos