Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

O que é uma agência de rating?

Empresas do setor privado atribuem ratings de crédito para os emissores de dívida. As agências de classificação usam diferentes sistemas envolvendo uma longa lista de letras.

Mais notícias relacionadas a economia:

Definição de otimização restrita
Na microeconomia de uma empresa, conceito de otimização é usado para maximizar a produção e ...


O que é capital de risco verde
Junto com a ênfase na natureza ecológica da operação comercial, empresas que buscam capital de ...


Definição de valor contábil
Dois dos principais fatores que entram no cálculo do valor escrito, ou contábil, são depreciação ...


o que é uma agência de ratingBa3, AAA, Ca, CCC... Essas siglas dizem alguma coisa? Em economia, elas são um sistema de marcação, que tem como objetivo mensurar e informar as partes interessadas sobre o histórico de empresas e países que precisam pegar dinheiro emprestado.

As siglas são dadas a concessores de crédito de grande porte, sejam eles as empresas ou governos, e dizer aos compradores dessa dívida qual a probabilidade de recuperar esse dinheiro.

O cartão de pontuação, ou score card, também afeta o valor que deve ser cobrado, a título de retorno, nesse empréstimo.

Estas cartas estão em evidência na cobertura da crise econômica que a zona do euro enfrenta atualmente.

Uma mudança na pontuação significa uma mudança no valor que um mutuário deve pagar aos titulares da dívida, o que pode torná-lo mais caro para emprestar, já que os investidores exigem uma maior taxa de retorno para assumir mais dívidas arriscadas.

Mas, enquanto os mutuários presentes nos noticiários - os governos da Grécia, Irlanda, Portugal, e agora até mesmo a maior economia mundial, os EUA - são nomes conhecidos, aqueles que têm tal impacto sobre suas fortunas não são.

Notação de risco

Empresas do setor privado atribuem ratings de crédito para os emissores de dívida.

As agências de classificação usam diferentes sistemas envolvendo uma longa lista de letras. Um mercado top recebe a sigla AAA ou Aaa, abaixo dele, BBB ou Baa3. BB ou Ba1C é especulativo, ou “lixo” para as agências. Outros números seqüenciais são aplicados para os vínculos dali em diante.

Um rating de crédito leva em conta a capacidade do emitente da dívida para pagar de volta o seu empréstimo, que, por sua vez, afeta a taxa de juros aplicada à segurança (por exemplo, um bond) sendo emitido.

Um downgrade de crédito pode torná-lo mais caro para um governo pedir dinheiro emprestado.

As agências de credit-rating existem para avaliar a capacidade de crédito dos emissores de títulos - empresas ou, neste caso, os países que pedem dinheiro emprestado através da emissão de notas promissórias, conhecidas como bonds.

Mas quem são essas agências? Precisamos delas? E como funcionam os ratings – desde o máximo AAA até um grau inferior, como CCC, que quer dizer sinal de perigo?

A Standard & Poor (S & P) é a mais antiga agência de ratings. Começou em 1860 por Henry Poor, que escreveu a história das finanças de ferrovias e canais nos Estados Unidos como um guia para investidores. A parte 'Standard' surgiu em 1906, quando o padrão Statistics Bureau foi criado para examinar as finanças de empresas de outras áreas além de ferrovias. As duas empresas juntaram forças em 1940.

A Moody iniciou suas atividades em 1909 por John Moody, que também publicou uma análise do mundo incerto das finanças ferroviárias, classificando o valor de suas ações e títulos.

Estes são agora empresas com seu próprio valor - o lucro operacional da Moody foi de US$ 688 milhões em 2010 e a Standard & Poor fez US $ 762 milhões no mesmo ano.
Atualente, cada uma delas tem 40% do direito de dar o rating de grandes empresas e países.

A Fitch, fundada por John Fitch, existe desde 1913 e é uma versão menor das duas primeiras.

Existem outras agências de avaliações, cujos nomes raramente aparecem até mesmo dentro dos cantos mais escondidos das páginas financeiras dos jornais e sites. Então, por que estas três são as que todo o mundo observa?

Análise de dados

Parte da resposta encontra-se com a Securities and Exchange Commission (SEC), o observatório financeiro dos EUA.

o que é uma agência de ratingEm 1975, o SEC reconheceu as três nacionalmente como Organizações de Avaliação Estatística (OAE, ou NRSRO).

As razões para ajustes das avaliações variam, podendo ser amplamente relacionadas às mudanças globais no ambiente de economia ou de negócios - ou com um foco mais estreito sobre as circunstâncias que afetam uma indústria específica, entidade ou emissão de dívida individual.

O apoio de uma Organização de Avaliação Estatística (OAE) torna a vida mais fácil e rápida para os países e instituições financeiras que desejam emitir títulos - que basicamente diz aos investidores que uma empresa tem um histórico e quão provável é que ela devolva o dinheiro.

Um maior impulso para as organizações de ratings vem do fato de que certos fundos de investimento regulados são exigidos pela SEC para realizar apenas os títulos que têm uma avaliação muito alta de agências credenciadas.

A força de uma companhia de seguros também é julgada pelas avaliações aplicadas para as reservas de investimento que detém.

Um rebaixamento da classificação de um dos emitentes empurra para baixo o valor de uma ligação e aumenta sua taxa de juros, o que pode significar que os fundos regulamentados devem, então, vender esses títulos.

Mas isso pode causar um ciclo vicioso.

Uma venda de grande porte desequilibra as forças de mercado - mais vendedores que compradores – reduzindo o preço ainda mais. Isso significa uma taxa de juro ainda mais elevada deve ser pagas - e coloca uma pressão ainda maior sobre o devedor.

Embora a SEC tenha 10 OAEs em sua lista de aprovados, incluindo uma agência canadense e duas japonesas, os três grandes - Standard & Poors, Moodys e Fitch - continuam à frente dessa indústria.

Isto acontece, em parte, porque eles disponibilizam suas avaliações gratuitamente para os investidores – e ganham dinheiro cobrando das organizações que desejam ter seus títulos classificados.

Críticas

Elas são as maiores. Então, quais são seus métodos reais?

A Standard & Poor’s diz que baseia suas decisões em uma série de atributos financeiros e de negócios que podem influenciar o reembolso, algumas das quais podem depender do emitente da dívida (ou seja, o mutuário).

Em comunicado, a S & P ofereceu uma longa lista de indicadores que pode utilizar, incluindo "influências econômicas, regulatórias e geopolíticas, gestão e atributos de governança corporativa e da posição competitiva".

Isso parece cobrir tudo. Mas, desde a crise de crédito que começou em 2007, essas agências têm sido alvo de críticas pesadas - e mesmo de hostilidade.

Afinal, pilhas de papéis lastreados em hipotecas - os investimentos que foram apoiados por hipotecas que nunca foram ou vai ser pago de volta ou foram até mesmo fraudulentos - receberam nota muito melhor pelos três supostos especialistas em avaliação na possibilidade de o dinheiro ser pago de volta.

Oscilações dramáticas como essa vêm ocorrendo nas avaliações aplicadas e apoiadas pelo governo - em vez de dívidas da propriedade privada. Um dia, o vínculo de um país é classificado com um rating superior e, nos próximos, fica parado, sinalizando que o dinheiro dos investidores não está seguro.

Muitos observadores acreditam que, se o rating dos títulos do governo do Reino Unido foi rebaixado por apenas um entalhe de AAA para AA seria colocar-se o custo dos empréstimos oficiais por cerca de metade de 1%.

Isso significaria um grande aumento na conta de juros anual que têm de ser cumpridas pelos contribuintes.

Quando perguntada por que muda seus ratings, a S & P respondeu: "As razões para ajustes nas avaliações variam, podendo ser amplamente relacionadas às mudanças globais na economia ou no ambiente de negócios - ou ter um foco mais estreito sobre as circunstâncias que afetam uma indústria específica, entidade ou emissão de dívida individuais".

Esta parece mesmo uma arte obscura e cheia de mistérios, mas certamente tem grande influência na economia mundial.

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a economia:

Governo incentiva indústria farmacêutica

Foi lançado na última quinta-feira (11/4) um pacote de medidas com o objetivo de impulsionar a indústria brasileira no setor de saúde. A iniciativa do Governo ...
O que é liquidação na economia

Liquidação é o processo de tomada de ativos reais de um negócio para transformá-los em dinheiro, seja para pagar dívidas ou para obter um lucro pessoal. A ...
Definição de Integração Econômica

A integração econômica é um processo em que as barreiras ao comércio são reduzidas ou eliminadas para facilitar o comércio entre as regiões ou na ...
O que é colapso econômico

Um colapso econômico é uma situação em que a economia local, regional ou nacional passa por uma crise dramática, que afeta negativamente a capacidade das pessoas que vivem ...
O que é Mercantilismo

Mercantilismo é uma das maiores teorias econômicas que diz que a riqueza de uma nação pode ser medida pelo seu pronto fornecimento de capital. O mercantilismo afirma que a ...
O que é democracia econômica

Democracia econômica é uma filosofia de socioeconomia. Socioeconomia é o estudo e a exploração da economia quando vista no contexto de valores sociais humanos, comportamentos e interações. Dentro deste ...
JPMorgan nomeia novo presidente global de mercado de capitais

JPMorgan Chase & Co. (JPM), o maior banco dos EUA em ativos, continuou insuflando a gestão em seu banco corporativo e de investimentos, nomeando Kevin Willsey como o novo presidente ...

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google