Clorofluorcarbonose seus efeitos no meio ambienteClorofluorcarbonos são compostos químicos sintéticos combinados de três tipos de átomos: cloro, carbono e flúor. Estes compostos foram usados em produtos domésticos e como retardantes de fogo durante décadas, e acredita-se que causam sérios danos ao meio ambiente. Além de potencialmente gerarem doenças devido à exposição, o uso dos clorofluorocarbonos foi proibido na maior parte do mundo por seu efeito devastador sobre a camada de ozônio da Terra.

Na década de 1890, um químico belga foi capaz de produzir os clorofluorcarbonetos, também chamados de CFC, em um laboratório. Depois da década de 1920, no entanto, seu uso se disseminou por meio dos esforços do inventor Thomas Midgely. Midgely já tinha alcançado uma fama considerável pela invenção de gasolina com chumbo, apesar de que muitos trabalhadores tiveram morte por envenenamento durante a produção deste composto. Usados pela primeira vez para substituir os gases perigosos que foram usados em sistemas de refrigeração, os CFCs foram rapidamente adaptados para o uso em condicionadores de ar, latas aerossol, aeronaves militares e centenas de outros produtos.

Alguns especialistas consideram os clorofluorcarbonos um dos suprimentos mais mortais já inventados, e que colaboram com o aumento de gases de efeito estufa. Segundo algumas estimativas, um único composto clorofluorcarbono pode destruir 100 mil partículas de ozônio, permitindo que os raios ultravioletas se infiltrem na superfície da Terra. Além disso, os clorofluorocarbonetos absorvem enormes quantidades de calor, que é então refletido de volta para o planeta. Os fluidos CFCs também podem sobreviver no ambiente por pelo menos um século, o que significa que esses produtos continuam a causar danos na atmosfera por mais de cem anos.

Clorofluorcarbonos no sistema de ar condicionadoA partir de 2009, quase todos os membros das Nações Unidas ratificaram os acordos do Protocolo de Montreal, e alguns dispõem de legislação adicional para eliminar a produção e o uso dos tipos de CFCs. No entanto, os danos à camada de ozônio são extensos e podem demorar décadas, senão séculos, para que se consiga reverter. Além disso, alguns produtos, tais como certos inaladores ainda são produzidos com base na tecnologia de CFC aerossol. Carros mais velhos e sistemas de ar condicionado também continuam emitindo moléculas de CFC perigosas na atmosfera diariamente.

Segundo alguns especialistas, os CFCs estão entre as piores invenções científicas da história. Além de provocar doenças às pessoas devido à exposição, essas pequenas moléculas têm elevado significativamente o aquecimento global, criando os buracos na camada de ozônio e, geralmente, tornando o planeta menos habitável. Para as pessoas com carros de modelos mais antigos, aparelhos ou sistemas de refrigeração, o ideal é considerar a confirmação com o fabricante de tais aparelhos se os CFCs são usados nos produtos. Se assim for, pode ser uma boa alternativa comprar um novo ar condicionado ambientalmente mais seguro.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente