A divisão brasileira de serviços industriais do grupo SKF, líder mundial na fabricação de rolamentos, registrou faturamento de R$ 19,2 em 2004, volume 50% maior que os R$ 12,8 milhões verificados no ano anterior. Esse índice recorde foi registrado pela necessidade das companhias em aumentar a produtividade no ano passado.

“Esse resultado é recorde para a nossa divisão. Isso mostra que é cada vez mais necessário as empresas melhorarem a performance de suas linhas de produção, sem terem que fazer investimentos vultosos para conseguir o desempenho esperado”, explica Carlos Alberto Fernandes, diretor de serviços industriais da SKF do Brasil

Na esteira do crescimento da indústria, a divisão de serviços industriais conseguiu dar um salto expressivo para a criação de novos postos de trabalho. Em 2000, esse segmento empregava 34 funcionários. Em 2004, o setor fechou o ano com 120 empregados, índice 256% maior que o registrado há quatro anos. Até o final de 2005, a SKF espera contratar mais 60 colaboradores para essa divisão. “Além disso, vamos investir 2,5% de nosso faturamento na capacitação e treinamento de nossos técnicos”, revela Fernandes.

Dos R$ 240 milhões registrados pela divisão industrial no Brasil em 2004, o segmento de serviços foi responsável por 8% do resultado, ante os 5% de participação no faturamento que detinha em 2002. “A competitividade vai levar as empresas a investirem mais para conseguirem reduzir a indisponibilidade e melhorar a produtividade”, conta o executivo.

Além da alta da demanda, o crescimento das vendas decorreu da expansão da base de clientes industriais. Em 2003, a SKF atendia 140 plantas em todo o país. Em 2004, a empresa fechou o ano com 460 plantas em carteira, plataforma para a qual fornece não só rolamentos e serviços, mas também lubrificantes, sensores e equipamentos de alta precisão para o monitoramento da condição e uma linha completa de ferramentas de manutenção composta de alinhadores, , entre outros dispositivos.

O atendimento a este conjunto de clientes é feito em parceria com uma rede de 25 distribuidores, que juntos faturaram US$ 770 mil só em prestação de serviços ao longo de 2004, montante 235% maior que os US$ 230 mil faturados em 2003.

<b>Sobre a SKF</b>

O grupo sueco SKF é líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de rolamentos. Dono de um faturamento de US$ 5,6 bilhões em 2003, o grupo está presente em 160 países, conta com 83 plantas industriais espalhadas pelo mundo e atua por meio de 7 mil distribuidores autorizados.

Na área industrial, além de rolamentos para as mais diversas aplicações, o grupo fornece lubrificantes especiais, sofisticadas ferramentas de manutenção, além de equipamentos de alta precisão para monitoramento de máquinas e outros ativos industriais.

A SKF é também líder em produtos e soluções para o setor automotivo. Neste mercado, além de rolamentos, a empresa fornece bombas d’água, kits de polias, tensionadores de correia, atuadores hidráulicos, cruzetas, entre outros produtos.

A companhia chegou ao Brasil em 1915, oito anos depois de sua fundação na Europa. No país, é líder de mercado nos setores em que atua. A produção da unidade brasileira está concentrada na planta industrial de Cajamar, instalada às margens da rodovia Anhanguera, a 30 km da cidade de São Paulo.

Autor(es): Conteúdo Comunicação Empresarial

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas