Etanol de cana-de-açúcarNa busca atual por combustíveis alternativos economicamente viáveis, o etanol derivado do milho conquistou grande parte da atenção do mundo. No entanto, alguns desenvolvedores de combustível biodiesel dizem que o etanol de cana-de-açúcar é muito mais econômico, sendo produzido com material vegetal. Matérias-primas como cana-de-açúcar e capim podem ser usadas durante o processo de fermentação para a fabricação do etanol. O açúcar se converte em álcool puro, quando combinado com a água aferventada. Formas não comestíveis de açúcar podem ser compradas por preços baixos, sendo convertidas posteriormente em etanol puro ou misturado à gasolina.

A produção sucroalcooleira não é um novo conceito em muitos países onde o clima pode apoiar a produção de cana-de-açúcar, como no caso do Brasil. Da mesma forma que em alguns países, como nos EUA, o governo americano subsidia a produção de milho para a fabricação de etanol, o governo brasileiro subsidia a produção de cana para uso no setor sucroalcooleiro. Embora o açúcar seja geralmente menos caro para produzir do que o milho, os Estados Unidos não tem um clima ideal para a produção de cana, como acontece no Brasil. Apenas alguns estados, como Flórida e Louisiana têm um clima adequado para a produção de açúcar doméstico.

produção sucroalcooleira A dificuldade de produzir um combustível alternativo viável no campo de energia a partir do etanol de açúcar ou qualquer outro material orgânico encontra-se na natureza da fermentação. Para que o etanol possa ser misturado com a gasolina e formar uma mistura de combustível flex, deve-se considerar 100% de anidro ou sem água. A fermentação padrão e o processo de destilação só criam um produto de etanol é 95% livre de água na melhor das hipóteses.

A fim de remover o conteúdo de água final de 5%, o etanol deve ser processado através de uma série de membranas e filtros. Este processo pode ser demorado e caro, o que por sua vez eleva o custo final do etanol como um combustível eficiente. Alguns pesquisadores, no entanto, desenvolveram tanques de produção de etanol especiais, que primeiro criam a base de etanol a 95% seco, em seguida, transferem a solução através de membranas que removem o resto da água. O resultado é um tanque de armazenamento que contém etanol puro, que pode então ser combinado com gasolina padrão ou usado para equipamentos de energia projetados para funcionar com etanol puro.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Energia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Energia