Medo do desemprego cresce em todo o mundoO desemprego é a preocupação que mais cresce no mundo, apontou pesquisa da rede de comunicação inglesa BBC World Service e da Globe Scan, que entrevistou 11 mil pessoas em 23 países entre julho e setembro deste ano, incluindo o Brasil.

A pesquisa anual, chamada The World Speaks, deu às pessoas uma lista de preocupações e perguntou quais delas tinham sido alvo de discussões com amigos ou família no mês anterior.

Corrupção e pobreza ficaram no topo do ranking, mas o desemprego foi mencionado por 18% - seis vezes a taxa citada no primeiro levantamento em 2009.

O crescimento da preocupação com a falta de trabalho foi encontrada em todos os países pesquisados, embora a corrupção tenha surgido como principal preocupação global. Quase um quarto dos entrevistados havia discutido o assunto de alguma forma ao longo das últimas quatro semanas. Em seguida, veio a pobreza extrema. Um em cada cinco tinha falado sobre esse assunto recentemente.

Problemas associados com a inflação, como dos alimentos e dos preços de energia, empatam com o desemprego em terceiro lugar - com os três temas mencionados por 18% dos entrevistados.

No topo da lista está a Espanha, onde 54% disseram ter discutido recentemente o desemprego, um aumento de um terço na pesquisa do ano anterior. A Espanha está no centro da crise da economia na zona do euro e tem a taxa de desemprego mais elevada de jovens da região: mais de 40%.

Gana, México, Nigéria e Turquia estão entre os outros países onde este tema apareceu como uma preocupação particular, com um terço ou mais dos entrevistados dizendo que eles tinham discutido a questão no mês anterior à pesquisa.

Pode-se especular que a crescente preocupação com a falta de empregos está ligada a preocupações econômicas atuais, tais como problemas financeiros com o euro e da desaceleração das principais economias emergentes.

A primeira pesquisa anual publicada em 2009 coincidiu com uma crise econômica global ainda maior, ligada ao colapso do Lehman Brothers, banco de investimento dos EUA.
Todos os três levantamentos anuais realizados até agora têm mostrado esses tópicos perto do topo da lista.

Os últimos resultados mostram diferenças consideráveis entre os países nas questões que a população acha importante. Nos EUA, França e Japão - todos países desenvolvidos - o estado da economia mundial emergiu como o principal ponto de preocupação.

Por outro lado, a corrupção foi o tema mais frequentemente discutido na Nigéria, Índia, Turquia, Indonésia, Nigéria e Peru. Estas são todas as nações em desenvolvimento, a maioria com reputação ruim de transparência no governo e de negócios.

Em outro grupo de países em desenvolvimento, incluindo China, Rússia, Quênia e nas Filipinas, o aumento dos preços dos alimentos e da energia foram os temas principais.

Medo do desemprego cresce em todo o mundoNa América Latina, no entanto, a criminalidade e a violência emergiram como temas comumente discutidos.

De fato, no Brasil, famoso por tensões sociais nas favelas urbanas, juntamente com Equador e México, conhecidos por drogas relacionadas com assassinatos, crime e violência, foram os assuntos mais falados.

Pessoas em países desenvolvidos parecem mais preocupadas com a ameaça de longo prazo, menos imediatos associados à mudança climática e ao meio ambiente do que aqueles incluídos na amostra mais pobrs, as economias em desenvolvimento.

Quase em todo o mundo, o aquecimento global apresentou queda no ranking dos assuntos discutidos no último mês. O tópico foi o mais freqüentemente falado em 10 nações na pesquisa do ano passado, mas este ano, as mudanças climáticas estiveram no topo da lista apenas na Alemanha e na Grã-Bretanha.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia