Exportações do Japão continuam em quedaAs exportações do Japão caíram novamente e o país continua a sofrer com a diminuição da demanda por bens de consumo. Os embarques japoneses para o exterior caíram 4,5% em novembro em relação ao ano anterior, apontam dados do Ministério da Fazenda do país.

A força do iene, assim como a crise da dívida do euro, tem influência na baixa procura externa. Enquanto isso, o Banco do Japão decidiu manter sua taxa de juro em espera, entre 0 e 0,1%.

A economia do Japão ainda se recupera de uma recessão provocada pelo tsunami e pelo terremoto devastadores em março de 2011. No entanto, nos últimos meses, o aumento de cadeias de abastecimento e instalações de produção em recuperação começou a diminuir.

Exportações japonesas fizeram 5,2 trilhões de ienes (US$ 66.8 bilhões) em novembro, caindo pelo segundo mês consecutivo. Já as importações aumentaram 11,4% para 5.88 trilhões ienes, informou o ministério. Houve aumento no déficit da balança comercial de 684.7 bilhões de ienes.Exportações do Japão continuam em queda

Analistas disseram que, além dos problemas internos, o Japão sofre os efeitos da fraqueza na economia global.

"O efeito adverso da desaceleração na Europa através de uma queda das exportações para esse continente e o possível alastramento para a demanda na Ásia começou a surgir", disse Naoki Iizuka, da Mizuho Securities em Tóquio.

Outro desafio que a incerteza econômica global traz é que os investidores estão se voltando para o iene como um investimento mais seguro, o que tem impulsionado o valor da moeda japonesa, tornando as exportações japonesas mais caras no exterior.

Com essa preocupação, o governo japonês interveio no mercado de câmbio para tentar reduzir o impacto do fortalecimento do iene.

Ontem, autoridades do país disseram que vão ampliar os fundos disponíveis para intervenções mais moeda no futuro.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional