Produção industrial cai na China no quarto trimestreA atividade industrial na China encolheu novamente em dezembro, conforme a demanda no país e no exterior diminuiu. Os dados foram divulgados hoje e reforçam a necessidade de políticas pró-crescimento para sustentar a segunda maior economia mundial, dizem especialistas.

É esperado que o Banco Popular da China reduza sua exigência para a quantidade de dinheiro que os bancos devem manter como reservas para que os credores injetem mais crédito na economia para combater ventos da crise na Europa e a demanda lenta dos EUA.

O Índice Geral de Compras do HSBC, que projeta o estado da indústria chinesa antes da publicação dos dados oficiais de produção, avançou para 48,7 em dezembro depois de 32 meses de baixa de 47,7 em novembro, mas ficou aquém dos 49 esperados.

O IGC HSBC tem sido quase sempre abaixo de 50, que demarca os sinais de contração, desde julho.

"Embora o ritmo de desaceleração esteja se estabilizando um pouco, o enfraquecimento da demanda externa está começando a incomodar", disse Qu Hongbin, economista
do HSBC China.

"Isso, além de correções de mercado de propriedade que estão em curso, acrescenta a necessidade de uma ação mais agressiva em ambas as frentes, fiscal e monetária, para estabilizar o crescimento e o emprego, especialmente com os preços abaixando rapidamente”.

Produção industrial cai na China no quarto trimestreEle disse que a China pode evitar turbulências na economia, desde que medidas de flexibilização sejam implantadas nos próximos meses. Ainda assim, uma leitura do IGC tão baixo quanto 48 na China ainda aponta para um crescimento anual de 12 a 13% na produção industrial.

A economia outrora veloz da China está a caminho de mais um trimestre lento consecutivo, facilitando ainda mais a partir do primeiro trimestre de 9,7% a taxa de crescimento anual, com os economistas esperando os três últimos meses do ano abaixo de 9%.

Os economistas normalmente visam o crescimento de 7 a 8%, o mínimo necessário para gerar empregos suficientes para ajudar a China a absorver o fluxo de migrantes rurais para zonas urbanas e manter a harmonia social.

O IGC oficial, que deverá ser publicado no domingo, deve sugerir dados semelhantes, mostrando que a segunda maior economia mundial está terminando 2011 de forma fraca, assim como as perspectivas mundiais.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia