Medida de capacidade em manufaturaMuitas empresas ignoram a medida de capacidade em manufatura, presumindo que as suas instalações têm capacidade suficiente. Mas, muitas vezes, esse não é o caso.
Cada vez mais, softwares para o planejamento de recursos empresariais e sistemas de gestão de armazéns ajudam a calcular o rendimento baseado em fórmulas que dependem da capacidade.

As companhias medem a capacidade de diferentes formas, usando a entrada, saída ou uma combinação dos dois como a medida. Por exemplo: uma empresa de reciclagem calcula a sua capacidade com base na quantidade de material que dá entrada em sua fábrica, enquanto uma fábrica do setor têxtil calcula a capacidade com base na quantidade de fios produzidos, ou seja, uma saída.

Empresas usam duas medidas de capacidade: teórica e nominal. A capacidade teórica é definida como a capacidade de produção máxima que não permite qualquer parada, enquanto a capacidade nominal é a capacidade de produção que pode ser usada para efeitos de cálculo que se baseiam em uma análise de longo prazo da capacidade real.

Estratégias de capacidade

Há três estratégias de capacidade básica usada por empresas quando consideram uma maior procura; estratégia de liderança, estratégia de atraso e estratégia de correspondência.

Estratégia de liderança

Medida de capacidade em manufaturaA estratégia de liderança adiciona capacidade antes de a demanda de fato ocorrer. As empresas freqüentemente usam essa estratégia, pois permite que a capacidade da empresa aumente a produção num momento em que as exigências sobre a fábrica não são tão grandes. Se qualquer problema ocorrer durante o processo, ele pode ser tratado de modo que, quando ocorre a demanda, a fábrica estará pronta.

Geralmente, as empresas gostam desta abordagem. Como a satisfação do cliente torna-se cada vez mais importante, as empresas não querem deixar de cumprir datas de entrega devido à falta de capacidade.

Outra vantagem da estratégia de capacidade de conduzir é que dá às empresas uma vantagem competitiva. Por exemplo, se um fabricante de brinquedos acredita que um determinado item será um sucesso de vendas no período de Natal, irá aumentar a capacidade antes da demanda prevista, de modo que tenha o produto em estoque, enquanto outros fabricantes tentam alcança-lo.

No entanto, a estratégia de capacidade de liderança tem algum risco. Se a demanda não se materializar, em seguida, a empresa pode rapidamente acumular estoques indesejáveis, bem como as despesas de aumentar a capacidade desnecessariamente.

Estratégia de atraso

Este é o oposto da estratégia de capacidade de liderança. Com a estratégia de capacidade de atraso, a empresa irá aumentar a capacidade somente após a demanda ter ocorrido. Embora muitas empresas sigam essa estratégia, não permite sucesso garantido. No entanto, existem algumas vantagens no método. Inicialmente, ele reduz o risco de uma empresa.

Por não investir em um momento de menor demanda e retardar qualquer despesa de capital significativo, a empresa irá desfrutar de uma relação mais estável com o seu banco e investidores. Em segundo lugar, a empresa continua a ser mais rentável do que as empresas que fizeram o investimento com maior capacidade. Claro que a desvantagem é que a empresa vive um período em que produto está indisponível, até que a capacidade seja finalmente aumentada.

Estratégia de correspondência

A estratégia correspondência é aquela em que uma empresa tenta aumentar a capacidade em incrementos menores para coincidir com o aumento do volume. Embora esse método tente minimizar os problemas dos dois métodos descritos anteriormente, as empresas também vivenciam o pior dos dois: podem se deparar com o excesso de capacidade e a baixa capacidade em períodos diferentes.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Armazenagem & Logística
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Armazenagem & Logística