O Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI) passou a integrar no mês passado o projeto Arranjos Produtivos Locais (APLs), do ABC, cuja proposta é alavancar resultados nas pequenas e médias indústrias da região. O Instituto de Pesquisas e Estudos Industriais (Ipei), da FEI, assinou contrato de parceria com a Agência de Desenvolvimento Econômico do Grande ABC.

Caracterizado pela concentração de um grande número de empresas de um mesmo segmento, o APL é uma proposta de apoio a empresas estabelecidas no mercado, e a FEI participa como parceira, inicialmente, por meio de serviços de diagnóstico do chão-de-fábrica, nos setores de autopeças e ferramentarias. O projeto conta com 60 micro e pequenas indústrias da região, distribuídas em três APLs, cada uma com 20 empresas, que recebem consultoria para se tornarem mais competitivas por meio de ações de cooperação. Além de autopeças e ferramentarias, em que a FEI terá participação direta, o projeto APL abriga empresas do ramo plástico.

Para o diretor do IPEI, Renato Giacomini, o acordo favorece os dois lados. "As empresas passam a ter acesso à tecnologia e reduzem custos operacionais, com ganho na produtividade, enquanto os alunos e professores da FEI se relacionam mais diretamente com o setor produtivo". Segundo o engenheiro, o acordo vai além do intercâmbio, pois os empresários têm chances de conquistar novos mercados e melhorar, substancialmente, a rentabilidade dos negócios.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas