Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Arcelor pode fazer usina sozinha ou mudar o local

Mais notícias relacionadas a empresas:

Golden apresenta lâmpadas com elevado fator de potência
Linha possibilita usar luz fluorescente em locais grandes com pé direito alto, oferecendo ótima iluminação.


Banco do Brasil facilita compra de equipamentos
BB Crédito Empresa serve para companhias que faturam até R$ 90 milhões anualmente


Honda Brasil investe em energia eólica
Novo parque de energia irá suprir toda a demanda da fábrica de Sumaré (SP) e ...


O presidente da siderúrgica européia Arcelor, Guy Dollé, afirmou durante recente visita ao Brasil que mantém o interesse em ser sócio da chinesa Baosteel e da Vale do Rio Doce no futuro pólo siderúrgico de São Luis, no Maranhão. Mas reconhece que existem muitas complicações para serem resolvidas antes de se chegar a definição final para sua instalação na ilha que abriga a capital maranhense.

Dollé admitiu ao Valor que, mesmo que a Baosteel venha a desistir de tocar o projeto - a companhia chinesa já declarou adiamento de um ano para sua decisão -, a Arcelor poderá fazê-lo sozinha ou com a Vale, mas sob outras condições. Seja no Maranhão ou em outro lugar, como o Espírito Santo.

O executivo francês que comanda o grupo que mais aço produziu no mundo em 2004 - 47 milhões de toneladas de metal bruto - declarou que o investimento seria tocado pela sua controlada brasileira Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST).

Não agrada muito ao alto comando da Arcelor, como confessou Dollé, a idéia de produzir aço em um condomínio de usinas - uma ao lado da outra, como prevê o pólo maranhense, cada uma com um ou dois investidores junto com a Vale. "Somos monogâmicos e não bígamos", comentou, em tom de brincadeira, o executivo.

O desenho do pólo de São Luís, prevê três usinas - a segunda teve acordo entre Vale e a coreana Posco firmado no fim de setembro de 2004 - com investimento total da ordem de US$ 11 bilhões até 2012. A idéia, que recebeu as bençãos do ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Carlos Lessa, prevê produção de placas (material semi-acabado para exportação).

A Arcelor já deixou claro que só entra no negócio por meio da CST. Nos bastidores dos estudos de viabilidade, a informação é de que o grupo europeu quer a CST à frente da operação da usina por deter o expertise em fabricação de placas. A CST é líder mundial nesse segmento. Esta é uma reivindicação da qual os franceses não estariam dispostos a abrir mão.

Na verdade, o que a Arcelor planeja é ter mais de uma usina de placas de aço no Brasil, além da CST, para suprir suas empresas na Europa e também exportar o produto para o mercado americano. Por isso, não está disposta a desistir do empreendimento, com ou sem Baosteel. Mesmo reconhecendo que o projeto ficou bem mais caro - quase US$ 1 bilhão a mais que os US$ 1,5 bilhão previstos no estudo de pré-viabilidade. Aos preços da placa hoje, seria viável. "Mas temos de avaliar no longo prazo."

A questão tributária, que segundo a Vale encareceu o projeto em US$ 400 milhões, não foi a única razão do novo valor, de US$ 2,5 bilhões, destacou Dollé. Segundo ele, há outras pendências, como a má qualidade do terreno, bastante arenoso, e a questão da licença ambiental, que é complexa. Mas, considera que o projeto ainda está de pé, "apesar dessas más notícias".

Valor Econômico

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a empresas:

O que é espionagem industrial

A espionagem industrial é uma tentativa de obter acesso a informações sobre planos da empresa, produtos, clientes ou segredos comerciais. Na maioria dos casos, tal conduta, especialmente quando se trata ...
Minério de ferro e ouro impulsionarão lucro da Vale

O avanço no preço do minério de ferro, que cresceu aproximadamente 23% até março, na comparação com o quarto trimestre de 2012, e o acordo ...
Kia Motors faz recall no Brasil

No dia 1º de maio, tem início o recall dos carros modelos Soul, Carens, Carnival e Sorrento (anos 2007 e 2008) e Sorento (2009 a 2011), da montadora Kia ...
Agrale apresenta caminhões na Agrishow 2013

A Agrale apresenta na Agrishow 2013 dois modelos da sua linha de caminhões, o Agrale 8700 e o 14000. A feira acontece entre os dias 29 de abril e ...
Klüber Lubrication investe na gestão do conhecimento

A subsidiária da América Latina da Klüber Lubrication, especializada em soluções com lubrificantes especiais, definiu a gestão do conhecimento como um dos principais pontos da ...
Fiat ultrapassa 5 milhões de carros flex feitos no Brasil

A Fiat ultrapassou nesta semana a marca de 5 milhões de automóveis e comerciais leves produzidos com a tecnologia Flex Fuel. Atualmente, 99% dos veículos produzidos para ...
Bener Presses lança máquina de corte laser por fibra ótica

Na Feimafe 2013, o Grupo Bener apresentará a máquina de corte laser por fibra óptica modelo BLS-F 3015/2000, da Baykal, fabricante turca representada exclusivamente desde 2011 no Brasil ...

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google