A economia da China está mostrando sinais de desaceleração, com queda de investimento estrangeiro pelo segundo mês consecutivo desde dezembro de 2011, e os preços dos imóveis caem na maioria das cidades, disse o governo nesta última quarta-feira (18).

Os últimos indicadores foram divulgados um dia após dados mostrarem que a economia se expandiu 9,2% no ano passado, perante os 10,4% em 2010, já que a turbulência global e os esforços para domar a inflação alta colocam um freio no crescimento da economia.

A segunda maior economia do mundo tem previsão de redução ainda maior na expansão neste ano, apesar dos esforços para manter a aceleração econômica, facilitando o crédito. Segundo o Ministério do Comércio, o investimento estrangeiro direto na China já apresentou queda já no começo de 2012, pois a desaceleração mundial começou a tomar forma.

O porta-voz do Ministério do Comércio, Shen Danyang, culpou a queda de investimentos por causa da fragilidade dos EUA e por causa das economias europeias, e advertiu que o ambiente externo também poderia prejudicar as exportações este ano.

"Algumas das principais economias desenvolvidas como os Estados Unidos e Europa estão se enfraquecendo, com dívidas externas. As empresas estão sendo mais cautelosas em suas decisões de investimento e, por isso, os aportes de empresas multinacionais também foram cortados", disse ele em entrevista coletiva.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia