Materiais de ruptura térmica na construçãoOs materiais de ruptura térmica são um tipo de elemento de baixa condutividade colocado entre dois materiais em um esforço para parar ou abrandar a transferência de calor de um para o outro. O princípio é baseado na segunda lei da termodinâmica formulada pelo físico irlandês, William Thomson, Lorde Kelvin. Toda a matéria realiza a transferência de calor e esta transferência naturalmente se move a partir do material mais quente para o material, ou área, mais frio. Qualquer material que impeça a transferência é considerado uma ruptura térmica. Pode ser um material real, como de isolamento, ou pode ser o ar, por exemplo, mas a função permanece a mesma.

No inverno, período em que o ar é mais frio, casas e escritórios com janelas velhas são mais frias e difíceis de manterem-se aquecidas, porque o calor interior “escapa” através do vidro das janelas. Janelas e portas mais novas, desenvolvidas com tecnologia eficiente em controle de energia, têm duas placas de vidro separadas por um pequeno espaço preenchido com ar ou com um gás inerte. Ar ou gás não transmitem o calor tão rapidamente quanto um único painel de vidro, de modo que os recintos permanecem mais quentes por mais tempo e com menos pressão sobre o sistema de aquecimento. A bolsa de ar entre os painéis de vidro é a ruptura térmica.

Casas e edifícios não isolados sofrem a perda de calor através de suas paredes e telhados durante os meses de inverno. Estruturas modernas são construídas com isolamento em suas paredes e entre tetos e telhados. A espuma em spray é o material mais novo de isolamento que proporciona uma ruptura térmica entre o interior e o exterior de uma casa ou escritório, mas outras opções mais baratas estão disponíveis.

ruptura térmica O concreto, um dos materiais de construção civil mais utilizados no mundo, é muito denso e o calor não o atravessa rapidamente. Modernos edifícios de paredes duplas de concreto contam com materiais de características de ruptura térmica entre eles - geralmente um tipo de espuma. Este método de construção do edifício dá força e qualidade ao sistema de isolamento.

Em áreas onde o calor representa um problema maior do que o frio, o sistema funciona da mesma maneira, só que ao contrário. A colocação de espuma, de materiais de fibra de vidro ou celulose entre paredes interiores e exteriores fornece a quebra térmica e economiza energia. Janelas e portas com sistemas de ruptura térmica também ajudam a manter o ar quente fora do recinto e proporcionam maior economia de energia também.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Construção Civil
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Construção Civil