Como um vulcão é formadoNo meio ambiente, um vulcão é uma abertura na crosta da Terra onde o magma do manto atinge a superfície, às vezes de forma lenta, chamada de erupção efusiva, e às vezes em um evento violento chamado de erupção explosiva vulcânica. Os vulcões ocorrem normalmente nas fronteiras entre placas tectônicas divergentes, locais onde a crosta é fraca e o magma pode subir para a superfície devido à imensa pressão do manto abaixo da abaixo. Quando o magma debaixo de um vulcão atinge a superfície, é chamado de lava.

Milhares de vulcões foram reconhecidos na Terra, encontrado em todos os continentes e espalhados pelo solo do oceano. Entre os mais famosos são o Monte Etna, na Sicília, o Monte Vesúvio, na Itália, o Monte Merapi, na Indonésia, Sakurajima, no Japão, Mauna Loa, no Havaí, o Monte Rainier, em Washington (EUA), e o Monte Erebus, na Antártida. A atividade vulcânica dá origem à formação de ilhas oceânicas. Medido a partir do fundo do oceano, o vulcão Mauna Loa, no Havaí, é mais alto se comparado ao Monte Everest, no Nepal.

Os principais tipos de vulcão incluem:
1) vulcões escudo ou de proteção: vulcões largos, em forma de escudo, com erupção lenta e longo fluxo de lavas viscosas.
2) domos de lava: formados por lava viscosa que não flui.
3) vulcões cones de cinzas: vulcões pequenos (30 a 400 metros) em forma de cone ou colinas, que ocorrem nos flancos dos vulcões maiores;
4) estratovulcões: vulcões altos, como o Monte Cônico.
5) supervulcões: vulcões enormes que explodem muito raramente.
6) vulcões submarinos: localizados no fundo do oceano.
7) vulcões subglaciais: localizados abaixo das geleiras continentais. Devido à geologia da Groenlândia e da Antártida, os tipos de vulcões subglaciais estão entre os mais raros, com apenas cinco conhecidos nos tempos modernos.

Vulcões e erupções vulcânicasVulcões e erupções vulcânicas têm, ocasionalmente, mudado o curso da história. Na pré-história, pensa-se que as erupções supervulcânicas da Caldeira Yellowstone, há 650.000 anos, e a erupção do Lago Toba, 75 mil anos atrás, quase dizimaram a espécie humana, produzindo invernos especialmente mais frios durante séculos inteiros. Estes invernos mais longos e rigorosos seriam causados por excesso de cinzas vulcânicas presentes na atmosfera, bloqueando a luz solar, dando um “ponta pé” em um processo de glaciação e iniciando uma Idade do Gelo em menor proporção.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente