Déficit em produtos químicos atinge recorde de US$ 26,5 bilhõesO déficit na balança comercial de produtos químicos atingiu US$ 26,5 bilhões em 2011, o maior já registrado na história. O valor representa um aumento de 28,3 % em relação a 2010 e crescimento de 14,2% em relação ao déficit registrado em 2008, de US$ 23,2 bilhões.

Déficit em produtos químicos atinge recorde de US$ 26,5 bilhõesEm 2011, as importações de produtos químicos no comércio internacional foram de US$ 42,3 bilhões, equivalente a um crescimento de 25,5% em relação a 2010. Já as exportações, de US$ 15,8 bilhões, tiveram um aumento de 21,0% na comparação com o ano anterior. As importações de intermediários para fertilizantes alcançaram US$ 8,7 bilhões, valor 78,5% maior do que o registrado no ano de 2010.

De acordo com o presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM), Fernando Figueiredo, o avanço acentuado do déficit do setor nos últimos anos é explicado, em parte, pelo fato de o aumento da demanda interna por produtos químicos ser cada vez mais atendido por importações.

Figueiredo ainda destaca o Pacto Nacional da Indústria Química como um movimento para recuperação do déficit comercial do País no setor químico. Para o executivo, é fundamental que sejam realizados investimentos associados à substituição de importações e à ampliação das exportações. De acordo com o estudo, os investimentos na indústria química brasileira devem chegar 167 bilhões de dólares até 2020, criando mais de 2 milhões de empregos.

Autor(es): Assessoria de Imprensa da ABIQUIM
Associação Brasileira da Indústria Química

facebook      twitter      google+

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional