Smartphones impulsionam recorde de vendas da SamsungA Samsung Electronics registrou lucro operacional de US$ 4,7 bilhões dólares no último trimestre, impulsionado pela expansão das vendas de smartphones, e vai gastar US$ 22 bilhões este ano para aumentar a produção de chips e telas para tentar ficar ainda mais à frente dos rivais menores.

A empresa sul-coreana de tecnologia e inovação, a maior do setor em termos de receita no mundo, está presa em uma alucinante competição com a Apple no aquecido mercado de smartphones. A Apple, ultrapassada pela Samsung no terceiro trimestre, recuperou sua coroa como maior fabricante mundial de smartphones no quarto trimestre, com recorde de vendas de 37,04 milhões de iPhones.

A Samsung não forneceu seus próprios dados de volume de vendas, mas a empresa de pesquisas Strategy Analytics coloca as vendas da marca em 36,5 milhões de smartphones entre outubro e dezembro, com a Nokia em terceiro no ranking, com 19,6 milhões. Smartphones respondem por cerca de 40% dos embarques de celulares Samsung.

A Samsung Telecomunicações registrou US$ 2,35 bilhões de lucro em outubro-dezembro, graças ao aumento das vendas de seus smartphones Galaxy, o carro-chefe da empresa.

O lucro operacional cresceu 76% em relação a um ano atrás e 25% a partir do terceiro trimestre.

"A batalha das duas grandes potências de smartphones, a Apple contra a Samsung, vai continuar", disse Baik Jae-yer, gerente de fundos na Coréia Investment Management, que tem cerca de 9% de sua carteira em ações Samsung, de acordo com o final de setembro arquivamentos .

Smartphones impulsionam recorde de vendas da Samsung"O mercado de smartphones vai crescer neste ano para modelos de preços médios e baixos que são acessíveis ao público em geral", disse Baik. "Ao invés de se concentrar em cota de mercado, eu apontaria a forte contribuição dos negócios da Samsung para ganhos de crescimento e as margens”.

Chips e telas planas

A empresa coreana vai aumentar os gastos este ano em 9% em sua divisão de chips e de telas planas. Também vai dar ênfase ao reforço da capacidade de produção no exterior e novas pesquisas e centros de desenvolvimento.

A Samsung, que só entrou no mercado de smartphones para valer em 2010 - cerca de três anos após a introdução do iPhone, com o modelo touchscreen – adotou o conceito da Apple e, agora, procura oferecer uma experiência similar à da Apple a um preço melhor, com melhor funcionalidade.

Briga de gigantes


A Apple é a maior cliente da Samsung na compra principalmente chips e telas, e as duas empresas estão envolvidas em uma batalha de patentes em cerca de 10 países dos Estados Unidos para a Europa, Japão e Austrália, enquanto brigam pela supremacia em smartphones e tablet.

No mais recente imbróglio legal, um tribunal alemão decidiu contra a Samsung no segundo de três processos por patentes. O tribunal de Mannheim irá decidir em uma terceira patente no dia 2 de março.

A Apple, no entanto, está muito à frente em termos de rentabilidade. Ela gera metade de suas vendas a partir do iPhone, possui uma margem operacional de 37,4%, contra 11% da Samsung, e seu lucro operacional 17,3 de bilhões dólares é quase quatro vezes o que a Samsung ganhou com a venda de celulares, chips, telas planas e TVs combinados.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas