Honda lança seu primeiro jato em 2013A Honda Motor Company espera abocanhar pelo menos um quarto do mercado mundial para jatos de pequeno porte logo após lançar no mercado seu primeiro avião no próximo ano, atingindo uma meta de longa data da empresa de levar sua marca para os céus, disse um executivo da montadora japonesa.

A Honda, a terceira maior fabricante de automóveis e maior fabricante mundial de motocicletas e motores, está nos estágios finais de obter a certificação para seu HondaJet, que vai custar US$ 4,5 milhões. A expectativa é aumentar o ritmo de produção para 80 por ano no primeiro semestre de 2013.

A empresa recebeu mais de 100 encomendas para o jato de sete lugares em três dias, prometendo um motor mais silencioso, economia de combustível de 20% em relação aos modelos concorrentes e custos operacionais de dois terços ou menos.

Michimasa Fujino, executivo da Honda e CEO da sua subsidiária na Carolina do Norte (EUA), a Honda Aircraft Company, não revelou um número atualizado de pedidos, mas disse que existem pedidos feitos há mais de três anos através de suas nove concessionárias na América do Norte e na Europa.

"Estou muito otimista em relação as nossas perspectivas", afirmou Fujino, que iniciou a investida da Honda em pesquisa da aviação em 1986, disse hoje a um pequeno grupo de repórteres na sede da montadora em Tóquio.

Honda lança seu primeiro jato em 2013"Estamos fazendo o que o Civic fez para os carros americanos da década de 1960. Nossos concorrentes ainda estão produzindo com tecnologia da década de 1990", disse ele, referindo-se (Textron Inc TXT.N) Cessna e da brasileira Embraer SA (EMBR3. SA), que agora dominam o mercado de jatos de pequeno porte, que vende cerca de 200 unidades por ano.

O Civic, conhecido por sua confiabilidade, durabilidade e quilometragem, tem sido um best seller nos EUA desde o seu lançamento em 1973, obrigando os gigantes da indústria como a General Motors Co (GM.N) a seguir o exemplo de carros para atender esse mercado.

A ambição de produzir jatos remonta ao fundador icônico da Honda, Soichiro Honda. A empresa será a primeira montadora de carros no mundo a construir seu próprio avião. O produto deve virar objeto de lucro em 2018.

Emergentes

A indústria de jatos executivos espera uma recuperação nas vendas este ano, depois da crise da economia ter afetado as vendas nos últimos três anos.

Enquanto o mercado de jatos pequenos tenha sido tradicionalmente limitado à América do Norte e na Europa até hoje, Fujino disse que recebe, toda semana, pedidos da China de potenciais compradores e distribuidores ansiosos pelo produto. O interesse também supera as expectativas no Brasil, na Índia e no Oriente Médio.

"Agora queremos nos concentrar no cumprimento dos pedidos que temos, mas eu gostaria de entrar no Brasil e China mais cedo do que tínhamos inicialmente previsto”, disse ele, recusando-se a especificar um prazo. A nova demanda dos mercados emergentes pode expandir o mercado de jatos de pequeno porte para cerca de 300 unidades por ano, disse ele.

Com custos operacionais de cerca de US$ 1.000 a 1.200 por hora, o HondaJet poderia fazer uma viagem de um grupo de cinco ou seis pessoas mais barata e mais eficiente do que voar comercialmente entre cidades de pequeno porte, disse ele. Segundo o executivo, a média de custo no mercado hoje é de US$ 1.800.

A Honda Aircraft irá adicionar entre 300 e 350 funcionários à fábrica para chegar a 1.000 funcionários ainda no primeiro semestre de 2013.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas