Robôs na fabricação de carrosDepois que Henry Ford inventou a linha de montagem, a construção de carros e caminhões manteve-se inalterada durante a maior parte do século 20. Na década de 1980, no entanto, o processo passou por outra mudança dramática: a introdução de robôs para executar trabalhos uma vez reservados para os seres humanos.

Significado

Robôs foram inicialmente "contratados" para realizar tarefas de solda precisa e outras tarefas repetitivas que os seres humanos há muito consideravam chatas, monótonas e prejudiciais em termos de segurança do trabalho. Usando robôs para soldar, segurar objetos perigosos e colocar itens e peças, os fabricantes de automóveis foram capazes de garantir um produto consistente com um mínimo de ferimentos ocasionados ao trabalhador. Atualmente, 50% de todos os robôs em uso hoje são utilizados na fabricação de automóveis.

Função

Para fazer o trabalho de um robô, um programa de computador é instalado no seu computador controlador. Isso fornece um conjunto de instruções precisas - com base na geometria e cuidadosamente programadas - que diz ao robô onde colocar as coisas, como gira-las, onde solda-las e como realizar todas as suas outras funções.

Robôs não pensam por si mesmos e devem contar com os seres humanos para fornecer as instruções.

Robôs na fabricação de carrosAs máquinas robóticas também podem trabalhar em ambientes mais extremos por conta própria ou eles podem realizar suas funções ao lado de seres humanos, ajudando-os no seu trabalho cotidiano, como mover ou girar um carro. Assim, os seres humanos podem trabalhar em partes que, normalmente, seriam de difícil acesso.

Identificação

Quase todos os robôs nas fábricas são braços simples que obedecem a comandos do computador e não parecem nada com o típico robô dos filmes de ficção científica.

Robôs diferentes terão apêndices diferentes, dependendo de seu trabalho (ou trabalhos). Por exemplo, um robô que coloca para-brisas terá um vácuo movido a aderência de sucção para lidar com o vidro liso, enquanto um robô de solda terá um soldador de arco para fundir dois pedaços de metal juntos.

Benefícios

Os robôs têm sido extremamente importantes para a indústria automobilística de produção. Eles reduziram significativamente os acidentes de trabalho, incluindo as lesões por esforço repetitivo e mais contratempos significativos que podem causar danos maiores.

Além disso, os robôs acabam por entregar um produto mais consistente, a um custo significativamente mais barato do que os seres humanos podem faze-lo. Na década de 1970, as empresas fabricantes de automóveis norteamericanos foram difamados pela má qualidade e engenharia ruim de seus veículos.

Atualmente, a robótica assistida na fabricação de automóveis permite que um carro seja feito com solda muito mais precisa e maior resistência global do que poderia ser alcançada com a ajuda humana. Finalmente, os robôs economizam no custo do trabalho: não há faltas por doenças, greves, lentidão de trabalho ou outros problemas que podem surgir com os humanos. Robôs podem, de fato, trabalhar contra o relógio com um mínimo de supervisão humana.

Potencial

Conforme a fabricação torna-se mais automatizada, haverá menor necessidade de trabalhadores humanos na indústria automobilística. Atualmente, os seres humanos continuam a trabalhar ao lado de robôs, por muitas razões. A mais importante é a capacidade das pessoas para chegar a áreas que o robô não pode.

Com a melhora da tecnologia robótica, é concebível que a indústria automobilística vá se tornar totalmente automatizada ou empregar trabalhadores humanos esporadicamente.

No futuro, as posições na produção (pelo menos em instalações de produção) implicarão, provavelmente, em lidar com os robôs e não com os carros ou caminhões. A programação, reparação e manutenção de robôs ainda terá de ser feito por seres humanos.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Automação Industrial
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Automação Industrial