Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Produção de automóveis na China

O governo da China instituiu o Plano Automotivo da Indústria Chinesa, que pretende produzir 500 mil carros que utilizem fontes alternativas de energia, como os carros híbridos.

Mais notícias relacionadas a comércio internacional:

Taiwan: mercado promissor de produtos siderúrgicos
Cenário dos laminados planos é dominado pela China Steel Corporation (CSC), única empresa com usinas ...


O que são exportações invisíveis
Também conhecidas como exportações intangíveis, incluem pagamentos, licenciamento e repatriação de lucros entre empresas.


Camex anuncia redução de imposto de importação até 2014
Máquinas e bens de informática não produzidos no Brasil


Produção de automóveis na ChinaEm um país onde, tradicionalmente, as bicicletas disparam à frente dos carros como o meio preferencial de transporte, os consumidores estão mais e mais interessados em estar atrás do volante. O país emergente é, agora, o segundo maior produtor de automóveis do mundo.

A indústria automobilística da China começou em 1931, durante a era republicana (1911-1949).

A primeira fábrica de automóveis modernos no país foi fundada em 1953, depois da Guerra Civil Chinesa e da fundação da República Popular. A fábrica iniciou atividades em Changchun, com a ajuda da União Soviética.

A planta produziu caminhões comerciais e militares, com base em modelos soviéticos, até 1958. Naquele ano, a fábrica começou a produzir o primeiro carro produzido internamente na China, o Hong-qi (que quer dizer “bandeira vermelha”), um sedan de luxo para a elite do Partido Comunista.

Desde o final dos anos 1950 e 1970, a indústria automobilística parou por duas razões: a cisão entre a China e a União Soviética, que cortou o acesso da China à tecnologia russa e as políticas socialistas radicais do presidente Mao, que colocou toda a produção sob controle estatal.

Produção de automóveis na ChinaA política de reforma e abertura de Deng Xiaoping revigorou a indústria automobilística chinesa durante a década de 1980. As indústrias foram autorizadas a formar joint ventures com empresas estrangeiras de automóveis, com o objetivo de produzir carros para o mercado interno.

Na década de 1990, a indústria chinesa de automóveis cresceu. Em 1992, a produção de automóveis na China ultrapassou 1 milhão de veículos pela primeira vez.

A produção de automóveis na China cresceu de 2 milhões de carros em 2000 para mais de 13 milhões de carros em 2009. Algum crescimento foi devido, em parte, à entrada da China na Organização Mundial do Comércio (OMC), em 2001. A produção chinesa de automóveis aumentou uma média de 21% ao ano entre 2002 e 2007. A China ultrapassou os EUA em 2008 para se tornar o segundo maior produtor de automóveis do mundo segundo, atrás apenas do Japão.

Os pioneiros da indústria automotora chinesa foram Zhang Xueliang (张学良), um general que fundou um arsenal de munições para produzir um caminhão chamado Ming Sheng, e o inventor Tang Zhongming (汤仲明), que, com financiamento do General Yang Hucheng (杨虎城), produziu um motor de combustão interna para automóveis alimentado por carvão vegetal.

Carros de design “falsificado”

Assim como falsos relógios Rolex e falsas bolsas Gucci, os fabricantes de automóveis da China, como a BYD Auto (比亚迪 汽车), Chery (奇瑞 汽车), Great Wall Motor (长城 汽车) e Shuanghuan (双环 汽车), já foram acusados de copiar projetos de veículos ocidentais.

A Dongfeng Motor Corporation (东风 集团 股份) também foi acusada de fazer cópias de Humvees (veículos multifuncionais de alta mobilidade).

Tamanho da indústria automobilística na China

Mais de 13 milhões de carros foram fabricados na China em 2009. As vendas de automóveis ultrapassaram o número de unidades nos EUA em 2009, tornando a China o maior mercado de vendas de automóveis no mundo. Três marcas chinesas - BYD, Geely e Chery - estavam entre as 10 melhores marcas de carros vendidos em 2009.

O governo da China instituiu o Plano Automotivo da Indústria Chinesa, que pretende produzir 500 mil carros que utilizem fontes alternativas de energia, como os carros híbridos e elétricos. O objetivo do plano é que esses produtos sejam responsáveis por 5% das vendas de veículos para passageiros na China.

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a comércio internacional:

Importação de produtos químicos da Índia

A indústria química indiana está em franca expansão. O setor proporciona hoje um grande volume de negócios dentro e fora do país. Produtos químicos ...
Pesquisa mostra recuperação da indústria chinesa

A produção industrial na China melhorou neste mês de outubro, dando sinais de que uma recuperação pode estar tomando forma depois de uma queda acentuada da segunda ...
Definição de certificado de origem

O certificado de origem é um documento importante no comércio internacional que atesta que os bens em um embarque de exportação específico são inteiramente obtidos, produzidos, fabricados ...
Diferença entre marca de serviço e marca registrada

Se você fabrica um produto ou oferece um serviço, provavelmente quer que sua empresa tenha uma identidade única para permitir que seus clientes saibam a origem do produto ou ...
Modelos de comércio internacional

Modelos de comércio internacional têm sua origem na teoria da vantagem absoluta apresentada por Adam Smith, que demonstrou que era benéfico para um país se especializar ...
Déficit em químicos alcança US$ 12,0 bi no primeiro semestre

As importações brasileiras de produtos químicos totalizaram mais de US$ 19,4 bilhões no primeiro semestre de 2012, enquanto as exportações somaram US$ 7,4 bilh ...
China pretende criar zona de conversão da moeda

A China planeja criar uma zona especial para experimentar com a convertibilidade da moeda em Shenzhen (foto), cidade em que introduziu as principais reformas econômicas há três d ...

Comércio Internacional
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Comércio Internacional


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google