Problemas nas minas de urânioO urânio é um elemento químico altamente perigoso em termos de contaminação. Por isso, existem diversos problemas nas minas de urânio no que tange aos processos de mineração e no descarte dos rejeitos de rochas extraídas para a obtenção deste mineral.

Desperdício de resíduos

Mesmo os depósitos de grau extremos têm menos de 1% de urânio. Assim, quantidades enormes de minério têm de ser processadas para obter quantidades úteis de urânio. Os resíduos das rochas restantes são conhecidos como rejeitos. No decurso do processamento da rocha que é esmagada para virar pó,pode-se dizer que este pó é tão radioativo quanto o urânio em si. É um elemento que representa perigo de contaminação por mais de 250.000 anos. Estes rejeitos precisam de total isolamento do meio ambiente para evitar uma epidemia de câncer, e existem anteriormente mais de 50 milhões de toneladas de urânio rejeitos sobre o solo de países como a Austrália, por exemplo.

Gás radônio

Como o urânio emana radiação, ele se transforma em um elemento novo, que por sua vez emana radiação e se deteriora, passando por inúmeras etapas de transformação até que finalmente - depois de centenas de milhares de anos - se torna um tipo estável de chumbo não-radioativo. Um dos elementos que surge ao longo deste caminho é o radônio, um gás radioativo que pode se dissipar por centenas de quilômetros antes de se decompor. Trabalhadores de minas e outros que respiram este gás correm o risco de sofrer de câncer de pulmão e outros tipos de doenças pulmonares.

Poluição ambiental

A mineração de urânio contamina a água, o ar e a terra com produtos químicos radioativos e metais pesados que nunca podem ser totalmente removidos. Além do risco de radiação, a mineração também está relacionada aos processos químicos tóxicos, metais pesados e à utilização de grandes quantidades de água. No curto prazo, as minas de urânio arruinam o ecossistema da região local; em longo prazo, representam um risco muito maior para toda a área.
-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------
Riscos para a saúde

Os riscos à saúde em decorrência da mineração de urânio já são bastante conhecidos, embora ainda sejam contestados pela indústria de mineração. Coletivamente, os mineiros de urânio sofrem com a radiação assim como todos os trabalhadores da cadeia do combustível nuclear. Os principais problemas são a inalação de poeira e gás radônio, que deixam emissores alfa de radiação alojados no corpo, provocando uma série de enfermidades. Embora a mineração de urânio seja mais associada com o câncer, a radiação de baixo nível é também uma das causas da mortalidade infantil elevada e das doenças crônicas de pulmão, pele, olhos e doenças reprodutivas.

mineração de urânioLixo nuclear

Há uma grande quantidade de resíduos nucleares altamente radioativos ainda sendo expelidos por reatores ao redor do mundo e não há lugar seguro para colocá-los. As centrais nucleares criam esse resíduo como fração das operações normais, mas existem também os riscos de acidentes com reatores; a explosão em Chernobyl, em 1986, matou milhares de pessoas, espalhou a poluição nuclear ao redor do planeta e forçou a evacuação permanente da área circundante.

Armas nucleares

Embora as mineradoras não confessem, a energia nuclear é uma tecnologia militar concebida para fazer plutônio para armas nucleares. Milhares dessas armas ainda estão em alerta mesmo após dez anos transcorridos de Guerra Fria, e elas estão se espalhando gradualmente para novos países.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Mineração
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Mineração