A Randon S.A. Implementos e Participações está instalando uma linha de produção de vagões ferroviários, apresentando-se ao mercado como opção para o segmento, considerado promissor. Depois de ter produzido um protótipo para a América Latina Logística (ALL), operadora da malha centro-sul do Brasil e na região central da Argentina, a empresa acertou a venda de 30 vagões graneleiros, que serão entregues até o final de junho. Cerca de cem empregos diretos serão gerados na nova linha, em implantação na fábrica de implementos do complexo industrial Randon, em Caxias do Sul, na Serra gaúcha.

O crescimento da safra brasileira de grãos, o desenvolvimento das empresas concessionárias da malha ferroviária e o interesse do governo federal em revitalizar essa modalidade de transporte foram os fatores que chamaram a atenção da Randon para a nova oportunidade de negócio. A empresa, que para o setor ferroviário já produz o sistema bimodal Transtrailer (semi-reboque rodoviário estruturado para ser engatado sobre truques ferroviários), está investindo, inicialmente, R$ 1 milhão na adaptação de linha produtiva, ferramentaria, pesquisa e desenvolvimento para a fabricação das caixas dos vagões. “Ao invés de apenas assistirmos uma mudança na matriz do transporte de cargas brasileiro, percebemos no setor ferroviário mais uma oportunidade de expansão e crescimento, afinal, soluções para o transporte é o nosso negócio”, destaca o diretor Corporativo das Empresas Randon, Erino Tonon.

O novo produto é um vagão do tipo hopper, de 100 metros cúbicos, destinado ao transporte de grãos e farelo. As pretensões de crescimento são fortes. “Nossa nova linha estará habilitada a atender a futuras demandas da ALL e de outras operadoras ferroviárias”, ressalta Tonon. Uma perspectiva concreta é a necessidade de 600 vagões anunciada pela Bunge, uma gigante da cadeia de agronegócios.

Autor(es): Randon

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas