Começam investigações da fábrica da Apple na ChinaApós relatos de más condições de trabalho, a Apple disse que a Fair Labor Association começou ontem as inspeções na fábrica chinesa da Foxconn, empresa que faz produtos para a marca norteamericana de tecnologia.

"Acreditamos que os trabalhadores em todos os lugares têm direito a um ambiente de trabalho seguro e justo, razão pela qual pedimos que a FLA avalie de forma independente o desempenho dos nossos maiores fornecedores", disse Tim Cook, CEO da Apple.

"As inspeções em andamento não têm precedentes na indústria eletrônica, tanto em escala quanto em escopo", disse Cook, que assumiu como presidente-executivo no ano passado, após a morte de Steve Jobs.
-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

A Apple concordou, no mês passado, que a unidade da Foxconn passasse por inspeções independentes de órgãos de fiscalização de segurança do trabalho, depois de denúncias de que os funcionários estariam sobrecarregados e mal pagos nas fábricas da Foxconn em Shenzhen.

A taiwanesa Foxconn é o maior fornecedor de produtos para a Apple.

Começam investigações da fábrica da Apple na ChinaA Apple disse que a FLA vai "entrevistar milhares de funcionários sobre o trabalho e as condições de vida, incluindo saúde e segurança, remuneração, jornada de trabalho e comunicação com a gerência" nas áreas de produção, dormitórios e outras instalações. Além disso, a entidade vai realizar uma extensa revisão de documentos relacionados aos procedimentos em todas as fases de seleção de empregados.

A empresa do Vale do Silício afirmou que a Foxconn se comprometeu a cooperar totalmente com as investigações.

As descobertas e recomendações serão publicadas no site da Fair Labor Association no início de março.

Além de plantas da Foxconn, as equipes da FLA também vão inspecionar fábricas detidas de outros dois fabricantes de Taiwan, a Quanta e a Pegatron, que também fornecem para a Apple. "Quando concluída, a avaliação cobrirá as instalações onde mais de 90% dos produtos da Apple são montados", disse a empresa.

Em 2010, a Apple foi acusada de cumplicidade com más condições de trabalho após uma onda de suicídios de trabalhadores na fábrica da Foxconn na China.

O jornal The New York Times informou, no mês passado, que os trabalhadores das linhas de montagem de iPhones, iPads e outros dispositivos em instalações da Foxconn na China "muitas vezes trabalhavam em condições adversas e por muitas horas extras". Segundo a publicação, duas explosões em fábricas de iPads no ano passado mataram quatro pessoas e feriram 77.

(com informações da Agência France Press)

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Segurança do Trabalho
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Segurança do Trabalho