Exportações fracas para os EUA forçaria fechamento de duas fábricas da FiatDuas fábricas de automóveis da Fiat na Itália podem fechar devido a um mercado da zona do euro enfraquecido, a menos que haja um aumento das exportações para os Estados Unidos, disse o CEO da Fiat, Sergio Marchionne, nesta sexta-feira (24).

"As fábricas da Fiat na Itália tem a oportunidade de exportar para os Estados Unidos", Marchionne explicou ao jornal Corriere della Sera. "O enfraquecimento do euro frente ao dólar ajuda, mas os custos têm de ser competitivos."

"Nós temos tudo que precisamos para ter sucesso em aproveitar a oportunidade, mas se isso não acontecer, devemos fechar de duas a cinco unidades atuais", salientou o CEO ítalo-canadense sem citar as fábricas afetadas.

Desde que a empresa Fiat entrou em uma aliança com a Chrysler, o CEO da empresa, Sergio Marchionne, tem endurecido as condições de trabalho para as operações da Fiat na Itália, permitindo que as fábricas operarem com o tempo contado, como eles fazem nos Estados Unidos.

A Fiat, que também é proprietária das montadoras de luxo Ferrari e Maserati, teve que abandonar a federação italiana de empregadores, porque desrespeitava antigos acordos coletivos de trabalho.
-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

O grupo, considerado o maior empregador da Itália do setor privado, era um símbolo do boom do pós-guerra econômica do país. O acordo sobre as novas condições de trabalho, assinadas pela Fiat e todos os sindicatos com exceção da FIOM de esquerda, também incluiu o aumento de horas extras, intervalos reduzidos e penalidades para aqueles que estão ausentes sem permissão.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas