Reciclagem de plásticoOs plásticos são usados para fabricar vários dos produtos que usamos todos os dias, como embalagens de bebidas e alimentos, sacos de lixo, copos e utensílios descartáveis, brinquedos e fraldas, embalagens de diversos itens de limpeza, desde xampu até detergente líquido. E isso nem contabiliza todo o plástico que está em objetos como móveis, eletrodomésticos, computadores e automóveis.

-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------


A necessidade de reciclagem de plásticos está crescendo a cada dia. Como o uso de plásticos aumentou ao longo dos anos, esse material se tornou uma maior parte dos resíduos sólidos urbanos (RSU) de fluxo crescente: passou de menos de 1% em 1960 para aproximadamente 12% em 2008. Segundo os relatórios sobre bebidas da Marketing Corporation, o americano médio consumiu 28,3 litros de água engarrafada em 2006, muito mais do que os 1,6 litros em 1976. Os Estados Unidos lideram o consumo mundial de água engarrafada, comprando 28 bilhões de garrafas de água por ano. Entre 70 e 80% dessas embalagens acabam em aterros sanitários.

A reciclagem de plásticos economiza energia e recursos naturais (como água, petróleo e natural) necessários para a criação de plástico virgem. De acordo com o American Plastics Council, a produção de plásticos é responsável por 4% do consumo de energia e 70% dos plásticos são feitos a partir de gás natural.

Garrafas de água e refrigerante são responsáveis por grande parte do consumo de plástico

                      Garrafas de água e refrigerante são responsáveis por grande parte do consumo de plástico

Reciclagem de produtos de plástico também os mantém fora dos aterros e permite que os plásticos sejam reutilizados na fabricação de novos produtos. A reciclagem de uma tonelada de plástico poupa 7,4 metros cúbicos de espaço em aterros sanitários.

A reciclagem de plásticos nunca não é tão fácil quanto parece. Hoje, o acesso à separação de lixo limpo foi ampliado no Brasil nas residências e em locais públicos, como supermercados, mas ainda está longe do ideal. Muitas cidades brasileiras ainda não têm esse serviço. Já na indústria, a reciclagem se desenvolve conforme as empresas se preocupam mais e mais com as questões ambientais.

Em geral, a reciclagem de plásticos ainda é relativamente baixa. Em 2008, em média 6,5% dos plásticos entre os resíduos sólidos urbanos foi reciclado, ou seja, cerca de 2,1 milhões de toneladas entre 30 milhões no total.

A confusão sobre o que pode ou não ser reciclado continua a confundir os consumidores. Plásticos são especialmente problemáticos, já que diferentes tipos de plástico exigem processamentos diferentes para serem reutilizados como matéria-prima. Aqui no Brasil, é comum que todos os plásticos sejam descartados juntos para, posteriormente, serem sepados na usina de reciclagem.

Copos descartáveis são uma comodidade que custa caro para o meio ambiente

Copos descartáveis são uma comodidade que custa caro para o meio ambiente

Os plásticos mais fáceis de reciclar são feitos de polietileno tereftalato (PET). Exemplos incluem garrafas de refrigerantes, recipientes de remédios e muitos outros recipientes de produtos comuns de consumo. Depois de processado por uma unidade de reciclagem, PET pode tornar-se fibras para roupas. Também pode ser usado para fazer sacos de feijão, corda, para-choques de carros, bola de tênis de feltro, pentes, fitas cassetes, velas para barcos, móveis e, claro, outras garrafas de plástico.

Já o plástico polietileno de alta densidade inclui recipientes mais pesados de detergentes para a roupa e branqueadores, bem como embalagens de xampu, leite e do óleo de motor. Esse tipo geralmente é reciclado em brinquedos, tubos de madeira, plástico e cordas. Isopor também pode ser reprocessado em outros itens, como isolamento de espuma e fitas.

Cloreto de polivinila, comumente usado em tubos de plástico, cortinas de banheiro, tubos médicos, painéis de vinil e até mesmo em alguns bicos de mamadeira, papel filme, plásticos de potes reutilizáveis e sacos plásticos são os itens mais difíceis de reutilizar e apresentam baixa taxa de reciclagem.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Meio Ambiente
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Meio Ambiente