Tudo sobre lesão por esforço repetitivoEm segurança do trabalho e Medicina Ocupacional, lesão por esforço repetitivo (LER) é uma doença que muitas pessoas nem sequer sabem que têm, mas as dores são fortes quando a doença está no seu ponto agudo. Uma LER não é algo que acontece instantaneamente como um corte ou um osso quebrado. A lesão acontece ao longo do tempo, considerando que as pessoas que trabalham com tarefas que requerem movimentos repetitivos são as mais prejudicadas.

Lesões por esforços repetitivos é o termo geral dado a qualquer lesão que é causada por um movimento repetitivo realizado durante um período de tempo. Estas lesões geralmente ocorrem em ou à volta das articulações do corpo de uma pessoa. A dor da lesão geralmente começa a mostrar-se como uma inflamação da articulação que está realizando o movimento.

A definição médica de LER refere-se a uma lesão dos sistemas músculo-esqueléticos e nervosos que podem ser causadas por tarefas repetitivas, esforços vigorosos, vibrações, compressão mecânica (pressionando contra superfícies duras), ou posições sustentadas ou constrangedoras.

Lesões por Esforços Repetitivos também é uma doença ocupacional conhecida por muitos outros nomes que podem: Lesões por Movimentos Repetitivos, Transtorno de Movimentos Repetitivos, Traumas Cumulativos, Síndrome de Uso Excessivo Ocupacional e Distúrbios Osteomusculares Localizados.

A LER é uma doença que pode ser tornar crônica se não tratada adequadamente.

                                A LER é uma doença que pode ser tornar crônica se não tratada adequadamente.

O Transtorno de Movimentos Repetitivos pode ser causado por qualquer atividade (estática ou dinâmica) que é desempenhada com a repetição uniforme durante um período prolongado de tempo, numa base regular. Isto significa que a atividade pode variar desde a digitação até a montagem de peças, bem como a operação de uma máquina, em que o operador repete os mesmos movimentos por muitas horas, diariamente, causando desconforto muscular, inicialmente.

O tratamento mais comum que é prescrito com base em sessões de fisioterapia e repouso, de modo que a área afetada não continue sendo exigida por movimentos de esforço. Além de descanso, outros tratamentos que são comumente sugeridos são exercícios, alongamento e massagem.

Analgésicos podem ser utilizados para eliminar a dor. O problema com esta abordagem, porém, é que a dor vai esconder os sintomas de LER, levando o paciente a retornar muito cedo para as atividades que causaram a lesão.
-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Outros tratamentos são realmente medidas preventivas que deveriam ter sido tomadas antes que o problema surgir, mas também irão ajudar a tratar a lesão uma vez que a pessoa retorna para a atividade que foi a causa inicial. Estes incluem atividades ergonômicas e exercícios.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Segurança do Trabalho
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Segurança do Trabalho