Cadeia de valor de varejoCadeia de valor de varejo é uma série de atividades de armazenagem e logística que torna possível para as empresas a venda de produtos aos consumidores. Cada atividade fornece uma pequena parte do valor para o processo global. Quatro fatores são comuns na cadeia varejista: fabricante, armazém, transportadora e fornecedores.

Todos os “integrantes” são necessários para as lojas de varejo no sentido de estocar suas prateleiras com bens de consumo. Embora cada atividade acrescente uma pequena porção de custo para os produtos que fluem para as lojas varejistas, os custos são tipicamente menores do que se a loja tivesse que entrar em contato diretamente com cada fabricante de bens.

Os fabricantes são as empresas que produzem bens. Eles são geralmente referidos como agentes de conversão. Estes fabricantes levam matérias-primas e mão de obra, usando esses itens para produzir bens valorizados pelos clientes. Poucos fabricantes têm realmente a capacidade de enviar bens diretamente aos locais de varejo. Isto requer a necessidade de parceiros na cadeia de valor de varejo para levar bens do fabricante até os armazéns via transportadoras.

Os varejistas podem ter seu próprio armazém e sistema de transporte de cargas.

                          Os varejistas podem ter seu próprio armazém e sistema de transporte de cargas.

Os armazéns, como o nome já diz, armazenam uma grande variedade de bens de varejo nas suas instalações, sendo estes provenientes de vários fabricantes. Eles contratam inúmeros produtores de bens de estoque para distribuição fácil nas lojas de varejo. Grandes varejistas podem ter seus próprios armazéns. Isso permite que os varejistas possam localizar centros de distribuição em áreas estratégicas com a finalidade de entregar os bens facilmente às lojas finais.

Portadores representam as empresas de camionagem que movimentam mercadorias de um ponto a outro. Eles entregam mercadorias dos fabricantes para os armazéns, e dos armazéns para as lojas. O único objetivo na cadeia de valor é trabalhar como um serviço para cada empresa. Os varejistas raramente têm divisões de caminhões como parte de suas empresas. Eles contratam este serviço para economizar custos com seguro, combustível, salários e manutenção.

Fornecedores são o passo final na cadeia de suprimentos de varejo. Os varejistas podem possuir suas próprias cadeias de suprimentos como parte de suas empresas. Estes são os centros de distribuição localizados que entregam mercadorias diretamente para as lojas. Nem todas as cadeias de valor têm fornecedores como parte de seus processos. Os varejistas podem evitar essas empresas trabalhando diretamente com armazéns, entregando as mercadorias.
-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Hoje em dia a tecnologia permite que os varejistas encurtem o processo de compra dentro da cadeia. A ordenação eletrônica garante que as lojas de varejo ordenem seus bens em um formato de tempo real. Isso ajuda a evitar falhas e reduz a possibilidade de perder vendas para os consumidores. Sistemas eletrônicos também amenizam falhas humanas no processo de encomenda. Os funcionários não precisam escrever documentos ou fazer chamadas telefônicas para fornecedores, armazéns ou fabricantes.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Armazenagem & Logística
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Armazenagem & Logística