Toyota lança nova estratégia de desenvolvimentoA Toyota divulgou hoje uma nova estratégia para o desenvolvimento de veículos, destinada a tornar seus carros mais atraentes cortando custos em pelo menos 30% pela utilização de peças mais comuns.

Desde que assumiu o comando há três anos, o presidente-executivo Akio Toyoda tem procurado orientar o foco da empresa para voltar a fazer melhores produtos, culpando o crescimento das vendas verificado no período que antecedeu a crise financeira na sua propensão para a construção de carros populares, mas sem muita graça.

-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------


Sob o novo quadro, chamado de Toyota New Global Architecture, ou TNGA, a Toyota vai desenvolver vários modelos ao mesmo tempo para aumentar o número de partes comuns. Isso vai ajudar a reduzir os custos e liberar recursos que poderiam ser deslocados para conquistar diferentes necessidades regionais, disse a empresa.

A automotiva também irá dar mais autoridade aos engenheiros-chefes e reduzir o número de executivos envolvidos no processo de revisão do projeto - cerca de 80-100 anteriormente - para eliminar camadas de tomada de decisão.

"O problema da Toyota era que ele tinha muitos filtros", disse Tokuo Fukuichi, que assumiu o cargo de chefe de design no ano passado. "Quando você tem muitas pessoas de peso, acaba desenvolvendo carros, eliminando os negativos, não criando algo positivo correndo riscos”.

Toyota New Global Architecture pretende reduzir custos e tornar produto mais atraente para o consumidor

 Toyota New Global Architecture pretende reduzir custos e tornar produto mais atraente para o consumidor


A iniciativa da Toyota para apimentar os seus carros acompanha a tendência de empresas rivais buscando qualidade e eficiência de combustível, deixando de lado o apelo e styling do veículo como fatores para atrair clientes. A ascensão das sul-coreanas Hyundai Motor Co e Kia Motors, com seus carros de perfil agressivo, cheios de estilo e características, forçou marcas mais estabelecidas a virar o jogo.

A tentação de manter um projeto fixo também afetou a Honda, cujo presidente-executivo fez mudanças estruturais semelhantes no ano passado, para acelerar a tomada de decisões e incentivar mais a tomada de riscos.

Toyota disse que iria iniciar a TNGA com três plataformas de front-wheel-drive de veículos, que cobrem cerca de metade dos carros que produz.

Segundo a empresa, a maior cooperação entre as divisões de planejamento e concepção permitirá mais liberdade de design e novas plataformas com um centro de gravidade baixo para melhorar o tratamento e styling dos veículos. O plug-in de conceito híbrido NS4, apresentado no Salão do Automóvel de Detroit em janeiro, dá o primeiro sinal de que o que será esse design.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas