Características da economia naturalA economia natural é um sistema econômico em oposição direta à moeda financeira, ou a moeda que incide sobre as finanças, dinheiro, lucro e comércio. Em vez de pagar por itens, os cidadãos realizam a troca de recursos. Algumas formas desta economia definem itens de um determinado valor para a troca justa, mas isso não é necessariamente inerente ao sistema.

Recursos, tais como árvores e água, são colhidos para consumo direto, e não para ganhar dinheiro. Isso significa que uma economia natural é baseada mais no que a natureza pode produzir, ao invés de quanto deve ser colhido para se obter o lucro.

A economia financeira descreve a economia adotada e utilizada pela maioria dos países no mundo. Esta economia se concentra no ganho e no uso do dinheiro, juntamente com a comercialização e exploração de recursos para obtenção de lucratividade. Neste sistema, as empresas usam recursos com base em quanto é necessário para gerar o lucro.

Todos os itens têm também um valor, ao contrário de uma economia natural, na qual o valor é baseado na utilidade do item, em vez de em fatores arbitrários. Outro termo para uma economia financeira é "economia artificial, porque este sistema econômico refere-se aos valores arbitrários e ao lucro em si, em vez de recursos naturais.

Escambo é a forma tradicional de comércio de uma economia natural. Em alguns sistemas, o escambo não é utilizado, e um grupo de pessoas na economia aloca recursos com base na necessidade. O dinheiro não desempenha nenhum papel neste sistema, mas alguns sistemas definem um valor para cada item com base em quão útil ele é. Este sistema de valor é criado para a troca ser justa entre todas as partes envolvidas.

O escambo era a forma mais comum de economia natural nos tempos antigos.

                                                   O escambo era a forma mais comum de economia natural nos tempos antigos.

Cabe lembrar que os recursos são necessários para qualquer sistema econômico sobreviver. A economia financeira é sobre a tomada de recursos com base no lucro. Em uma economia natural, o lucro não é parte da economia, sendo assim, a natureza determina quanto os recursos são colhidos. Isto significa que muito menos recursos são colhidos.

Por exemplo, a produção do campo cresce a uma taxa de cinco por cento por ano. Um agricultor de uma economia financeira sabe que ele deve colher, pelo menos, oito por cento de um determinado produto para obter um lucro adequado, mesmo que isso represente mais do que aquilo que é cultivado.

A economia natural pode apenas colher cinco por cento do campo - para atender às necessidades imediatas da economia. Isso ocorre porque os recursos capturados em uma economia natural são baseados na necessidade, não no conceito de lucratividade.
-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

O consumo em uma economia natural, em oposição à economia financeira, não acontece em excesso. Em vez disso, os recursos são tomados conforme o necessário, caso contrário, não são retirados e permanecem na natureza. Este tipo de economia é mais duradouro e assegura que os recursos não serão explorados até a exaustão.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Economia
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Economia