O Estado do Rio Grande do Sul está saindo na frente na disputa pela atração de uma nova unidade fabril que a Toyota está planejando para o Brasil. No início deste mês, em viagem que fez à Ásia, o governador Germano Rigotto esteve na sede mundial da Toyota, em Nagóia, a convite da direção da empresa.

Ao retornar ao Brasil, Rigotto disse estar bastante entusiasmado com a possibilidade de o Rio Grande do Sul abrigar a nova unidade industrial. A Toyota detém hoje 4% do mercado brasileiro de automóveis e, com uma nova fábrica, a montadora pretende elevar a participação para 10% até 2010. Hoje, o Estado já conta com o Centro de Distribuição da Toyota, em Guaíba, inaugurado em março. No mesmo local, o governo estadual já diz dispor de área física para oferecer à montadora.

"As pessoas que vão decidir onde se instalará a nova fábrica são as mesmas que já participaram do processo de negociação do Centro de Distribuição de Guaíba", segundo fontes do governo gaúcho. Por outro lado, o Japão já foi o segundo país com maior investimento no Brasil. Hoje, é o oitavo. "Há um espaço enorme para se promover o crescimento das relações econômicas com o nosso país. Das exportações brasileiras para o mundo, apenas 0,8% são para o Japão, enquanto as exportações do Japão para o Brasil representam apenas 0,5% do que o país asiático vende para o mundo", disse o governador.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas