Apesar da sua toxicidade, tálio tem inúmeras utilizações comerciais e industriais, embora os consumidores não interajam com ele diretamente. O tálio é um elemento químico metálico altamente tóxico, classificado entre os metais pobres. Apesar da sua toxicidade, tálio tem inúmeras utilizações comerciais e industriais, embora os consumidores não interajam com ele diretamente.

O elemento é mais comumente extraído dos minerais lorandita e croosite e que também pode ser processado para produzir outros isótopos úteis. O antídoto para a ingestão de tálio, por sinal, é o azul da Prússia.

Em sua forma pura, tálio é branco prateado e extremamente macio, podendo facilmente ser cortado com uma faca. Quando exposto ao ar, o elemento rapidamente se transforma com manchas cinzas foscas e pretas. As propriedades físicas do tálio assemelham-se às do chumbo, um outro elemento do grupo de metais pobre. Na tabela periódica dos elementos, tálio é identificado com o símbolo Tl e tem número atômico de 81.

O elemento tálio, em contato com o ar, ganha coloração cinza ou preta fosca

                             O elemento tálio, em contato com o ar, ganha coloração cinza ou preta fosca

O crédito para a descoberta do tálio é normalmente dado a Sir William Crookes, que observou sua assinatura espectroscópica distinta em 1861 e, mais tarde, conseguiu isolar o elemento. Espectroscopicamente, o elemento emite uma linha característica verde, levando Crookes a dar seu nome do termo grego thallos, que quer dizer "ramo ou novo crescimento”. O elemento é extraído dos minerais que aparecem no meio de um processo de fundição.

Historicamente, tálio foi usado como veneno para insetos e ratos, por causa da sua toxicidade. No entanto, os incidentes de doenças como resultado da exposição do ser humano ao elemento, conduziram à descontinuidade dessa utilização do elemento.

-----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------


É ainda usado em células fotoelétricas, semicondutores, detectores infravermelhos e em vidro de alta densidade e baixo ponto de fusão. Isótopos de tálio são usados em medicina nuclear como agentes de contraste para imagiologia médica. Também tem sido historicamente utilizado como um veneno, porque é necessária apenas uma pequena quantidade para se matar um ser humano.

Este elemento é extremamente tóxico, e portanto, deve ser manuseados com cuidado. Quando o metal é fundido ou cortado, deve ser usada proteção e as pessoas devem evitar o contato da pele com o tálio, porque ele pode ser absorvido pelo corpo.

Produtos que contêm tálio geralmente são claramente identificados e todas as orientações de alerta devem ser cuidadosamente seguidas. Se a exposição ao tálio é suspeita, as pessoas devem procurar tratamento médico imediatamente.

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Metal Mecânica
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Metal Mecânica