Kyocera-Ceratip expande atuação no BrasilA Kyocera-Ceratip, subsidiária Kyocera, do Japão, está completando cinco anos no mercado brasileiro. Em 2004, a empresa já obteve um bom desempenho, ao registrar crescimento de 20% no faturamento e, agora, prepara um salto ainda maior, com o objetivo de ampliar os negócios em 30%.

Para tanto, está investindo na ampliação da força de vendas, no aumento dos estoques locais e trazendo para o Brasil várias linhas de produtos recém-lançadas no Japão e nos Estados Unidos. Entre os destaques, está a nova linha de insertos de CBN com quebra-cavacos, "uma novidade no mercado mundial, que nos coloca na vanguarda desse segmento", diz Peter Silva, gerente Comercial da Ceratip no Brasil.

Silva explica que, com a tendência atual de se usinar materiais temperados, muitas empresas tem recorrido ao CBN, buscando também eliminar as operações de retífica. Porém, "o cavaco do material temperado é muito duro, quase um arame, provocando riscos na superfície das peças usinadas", diz o gerente. "Daí, a necessidade de se ter um quebra-cavaco". Silva informa que a Ceratip criou três tipos de quebra-cavacos para os insertos CBN: BB1, para acabamento; BB2 para médio desbaste; e BB3, para desbaste pesado. A empresa também desenvolveu duas novas classes de CBN, a KBM 510 e KBM 525.

Outra novidade é a linha MEC, voltada para o fresamento de moldes e matrizes. A linha conta com fresas para alta remoção de material com baixo esforço de corte. "Essa característica é obtida com o posicionamento do inserto no cabeçote a exatos 90 graus, proporcionando ainda um fresamento de face e de acabamento de alta qualidade", explica, lembrando que as fresas utilizam insertos de metal duro nas classes PR830, para aços em geral, e PR905, para ferro fundido. Segundo Silva, esta linha obteve boa aceitação nos mercados onde já foi apresentada, justamente pelo acabamento e os maiores avanços que proporciona.

Entre as novidades também está a Small Tools, para microusinagem. A linha vem atender as necessidades atuais com a miniaturização, o segmento de implantes dentários e peças de altíssima precisão. Os insertos das ferramentas Small Tools se caracterizam por ser retificados, garantindo alto grau de repetibilidade e permitindo excelente acabamento superficial. "São ferramentas que possibilitam a usinagem interna de diâmetros a partir de 1 milímetro", ressalta o gerente.

De acordo com Silva, a avançada tecnologia da Ceratip no desenvolvimento de produtos também pode ser verificada nas novas classes de metal duro CA 5515 e CA 5525. Os insertos têm cobertura de titânio e superfície polida, que não permite a adesão ou penetração do cavaco, evitando a formação de arestas postiças. "A superfície e muito liso e o cavaco escoa mais facilmente", explica.

A Kyocera mantém hoje três centros de pesquisa e desenvolvimento no Japão e dois nos Estados Unidos e quatro fábricas: duas no Japão, uma na Coréia e uma na China. Segundo o gerente Comercial, a Kyocera detêm fatia de um terço do mercado japonês, com destaque para a linha de torneamento e a forte presença no mercado de componentes automotivos.

Quanto ao Brasil, Silva informa que a corporação Kyocera já definiu o País como pólo industrial para a América Latina. As divisões de celulares, impressoras e fotocopiadoras (Kyocera Mita) e de máquinas fotográficas (Kyocera Yashica) já estão presentes com unidades fabris. "Se tudo correr como esperamos, no futuro também teremos uma unidade de ferramentas de corte especiais no Brasil", afirma Peter Silva.

Autor(es): Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas