Hidrogenação de transferênciaHidrogenação de transferência refere-se ao tratamento de um elemento ou composto com hidrogênio a partir de uma fonte diferente de hidrogênio gasoso. Uma reação química entre a substância a ser modificada e o hidrogênio molecular, na presença de catalisadores, facilita o processo. Este processo é muitas vezes utilizado no tratamento industrial de orgânico, com base em compostos de carbono. Por exemplo, a liquefação do carvão envolve a utilização em larga escala de hidrogenação de transferência para produzir combustíveis sintéticos a partir de carvão.

A reação química envolve, essencialmente, a adição de pares de átomos de hidrogênio para o material a ser tratado. Em hidrogenação de transferência, isto é realizado utilizando solventes doadores como a fonte de hidrogênio. Solventes doadores comuns incluem ácido fórmico e álcool isopropílico, embora alguns sejam sintetizados para utilização num processo de transferência particular. A reação ocorre geralmente na presença de um catalisador metálico, o que reduz a energia mínima necessária para iniciar a reação.

O processo em questão é particularmente útil em síntese orgânica, na produção de compostos à base de carbono por meio de reações orgânicas. Os catalisadores organometálicos, com base no grupo da platina de metais, têm sido desenvolvidos para uso no presente processo. O álcool isopropílico é muitas vezes o doador de solvente e torna-se acetona, após a sua contribuição de hidrogênio. Os catalisadores são inalterados pela reação.

Exemplo de fórmula no processo de hidrogenação

Exemplo de fórmula no processo de hidrogenação

Hidrogenação de transferência organocatalítica faz uso de catalisadores de metalóide. Estas são formadas a partir de elementos comuns aos compostos orgânicos, tais como enxofre, carbono e hidrogênio. O desenvolvimento destes catalisadores permite que o processo de transferência seja aplicado a uma ampla gama de produtos químicos. Os catalisadores metálicos mais geralmente usados são ineficazes para a hidrogenação de grupos orgânicos, tais como a série de benzeno. Esta classe química desempenha um papel importante na produção de produtos farmacêuticos, materiais plásticos e corantes.

A hidrogenação utilizando doadores não-gasosos tem sido um procedimento padrão de laboratório. A investigação sobre o processo de hidrogenação foi motivada por sua importância para as indústrias farmacêutica e petroquímica. O desenvolvimento de doadores de hidrogênio e de catalisadores para uso com substâncias impróprias para o processamento de transferência tradicional é uma área de interesse. A pesquisa sobre catalisadores à base de metais comuns, tais como níquel, em vez de platina e de outros metais raros procura tornar o processo industrial mais rentável.
----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

A utilização de um doador de hidrogênio não gasoso tem várias vantagens quando aplicadas em larga escala. Tipicamente, o equipamento industrial padrão pode ser usado no processo de transferência, ao invés de o equipamento pressurizado necessário quando se utiliza um gás. O gás hidrogênio é extremamente inflamável e requer muito cuidado no armazenamento e manuseio.

Autor(es):
Editora

facebook      twitter      google+

Petróleo & Gás
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Petróleo & Gás