Minério responde por 75% da carga ferroviária no BrasilSegundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária (Abifer), Vicente Abate, o transporte de minérios, especialmente o de ferro, responde atualmente por 3/4 da carga em vias feroviárias no Brasil. Para ele, a indústria tem muito a crescer, com uma série de novas linhas ferroviárias em planejamento ou em construção no país.

O presidente da entidade afirmou que o ano de 2003 marcou uma mudança com o lançamento do plano nacional de revitalização das ferrovias, que gerou um círculo virtuoso de retomada para o setor.

Um dos reflexos da modernização do segmento é a variedade de vagões produzidos hoje, a maioria desenvolvida por engenheiros brasileiros para atender às demandas específicas do país e de seu crescimento.

----------------------------------------------------
Indicador de empresas:
Soluções de publicidade do portal Manutenção & Suprimentos
----------------------------------------------------------------------------

Os vagões produzidos pela indústria nacional têm maior capacidade e maior velocidade de carga e descarga, com soluções que chegam a ser exportadas para o exterior. Há um carro específico para transporte de açúcar, por exemplo, que possibilita a descarga em 60 segundos por um único operador. O segmento de minérios conta com vagões com eixos (“truques”) extremamente reforçados para transportar o máximo possível de carga.

“Antigamente existia o vagão de 1001 utilidades, que levava de açúcar a minério de ferro. Hoje, um vagão que transporta grãos é completamente diferente de um que transporta minério, que é completamente diferente de um tanque e assim por diante”, disse Abate.

(com informações da Abifer)

Autor(es):

facebook      twitter      google+

Armazenagem & Logística
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Armazenagem & Logística