Google
Matérias, artigos e empresas relacionados a Manutenção e Suprimentos para a indústria
Esqueci minha senha

Romi chega aos 75 anos de olho no futuro

Mais notícias relacionadas a empresas:

Golden apresenta lâmpadas com elevado fator de potência
Linha possibilita usar luz fluorescente em locais grandes com pé direito alto, oferecendo ótima iluminação.


Banco do Brasil facilita compra de equipamentos
BB Crédito Empresa serve para companhias que faturam até R$ 90 milhões anualmente


Honda Brasil investe em energia eólica
Novo parque de energia irá suprir toda a demanda da fábrica de Sumaré (SP) e ...


Fundada em 1930 como uma oficina mecânica em Santa Bárbara D'Oeste, no interior de São Paulo, a Indústrias Romi chega a 2005 com o maior parque industrial do setor de máquinas do hemisfério Sul. Uma das marcas da empresa foi o pioneirismo, a Romi fabricou o primeiro torno automático nacional (41), o primeiro trator (48, Toro), o primeiro carro nacional (56, Romi-Isetta) e o primeiro torno CN (1973). "Nos orgulhamos muito desse passado", disse Américo Emílio Romi Neto, diretor-presidente da Romi. "Mas estamos sempre olhando para a frente".

Como prova dessa visão, a empresa - hoje dirigida pela terceira geração de família do fundador Américo Emílio Romi - anunciou um plano de expansão da capacidade produtiva. A divisão de máquinas-ferramentas receberá R$ 9 milhões em 2005, que serão complementados com outros R$ 11 milhões em 2006 e 2007. "No ano passado atingimos o limite de produção. Esses recursos nos permitirão dobrar a capacidade produtiva de máquinas-ferramentas".

Outros R$ 15 milhões serão destinados à unidade de fundição, que terá sua capacidade ampliada de 27,6 mil toneladas/ano para 36 mil toneladas/ano até o final do ano. "Nesse mercado somos muito competitivos, mas estamos limitados pela capacidade produtiva", informou Emílio Romi. O diretor-presidente adiantou que se está trabalhando num projeto para um grande investimento no setor de fundição em 2007 ou 2008, inclusive com a possibilidade de se construir uma nova unidade fabril.

Investimentos também estão previstos na produção do Romicron. Linha mais recente e a de menor participação no faturamento, a unidade Romicron é também a que mais cresce. Em média, os sistemas de usinagem de precisão tem registrado crescimento de 60% a 70% ao ano. Os recursos serão destinados a ampliar a oferta de novos modelos e, também, na duplicação da área fabril.

Na área de injetoras não estão previstos investimentos de vulto, já que a essa unidade foram destinados volumosos recursos nos últimos anos, que permitiram o desenvolvimento da linha Eletramax, lançada em 2003. Trata-se de uma nova tecnologia, totalmente elétrica, ecologicamente correta, de baixo consumo de energia e de baixo ruído (60% menos que as injetoras oleo-hidráulicas), na qual a companhia tem grande expectativa.

Em 65 anos de atividades - a produção de máquinas só teve início em 1940 - a Romi já produziu 146 mil máquinas, 27 mil delas exportadas. Hoje, concentra as atividades em quatros segmentos: máquinas-ferramentas, que responde por cerca de 50% do faturamento; máquinas injetoras de plástico (22,5%); fundidos e usinados (22,5%) e o Romicron, sistema de usinagem de furos de precisão (5%).

O diretor-presidente está otimista com o desempenho da empresa em 2005. "Continuaremos crescendo", afirma, ressaltando que a Romi costuma registrar expansão 5 vezes superior à do PIB. Em sua opinião, este ano o crescimento do faturamento deve ficar entre 20% e 25%. "Com estes novos investimentos, estamos nos preparando para um crescimento de 5% a 6% do PIB por ano", acrescenta.

Em 2004, a Romi alcançou faturamento líquido de R$ 445 milhões, sendo 15% provenientes do mercado externo. Os principais mercados da empresa fora do país são os EUA, Canadá, Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha, México, Argentina e demais países do Mercosul.

Usinagem Brasil

facebook      twitter      google+

* campos obrigatórios

Outras notícias relacionadas a empresas:

O que é espionagem industrial

A espionagem industrial é uma tentativa de obter acesso a informações sobre planos da empresa, produtos, clientes ou segredos comerciais. Na maioria dos casos, tal conduta, especialmente quando se trata ...
Minério de ferro e ouro impulsionarão lucro da Vale

O avanço no preço do minério de ferro, que cresceu aproximadamente 23% até março, na comparação com o quarto trimestre de 2012, e o acordo ...
Kia Motors faz recall no Brasil

No dia 1º de maio, tem início o recall dos carros modelos Soul, Carens, Carnival e Sorrento (anos 2007 e 2008) e Sorento (2009 a 2011), da montadora Kia ...
Agrale apresenta caminhões na Agrishow 2013

A Agrale apresenta na Agrishow 2013 dois modelos da sua linha de caminhões, o Agrale 8700 e o 14000. A feira acontece entre os dias 29 de abril e ...
Klüber Lubrication investe na gestão do conhecimento

A subsidiária da América Latina da Klüber Lubrication, especializada em soluções com lubrificantes especiais, definiu a gestão do conhecimento como um dos principais pontos da ...
Fiat ultrapassa 5 milhões de carros flex feitos no Brasil

A Fiat ultrapassou nesta semana a marca de 5 milhões de automóveis e comerciais leves produzidos com a tecnologia Flex Fuel. Atualmente, 99% dos veículos produzidos para ...
Bener Presses lança máquina de corte laser por fibra ótica

Na Feimafe 2013, o Grupo Bener apresentará a máquina de corte laser por fibra óptica modelo BLS-F 3015/2000, da Baykal, fabricante turca representada exclusivamente desde 2011 no Brasil ...

Empresas
 Veja todas as noticias e artigos relacionados a Empresas


Veja na Agenda de Feiras e Congressos
Veja na Agenda de Feiras e Congressos

Google